Os direitos da mulher

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2365 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Os Direitos da Mulher
como
Direitos Humanos








10ºAno
Índice:
Introdução 3
Os Direitos das Mulheres como Direitos Humanos 4
Capítulo 1:O Estatuto Da Mulher 5
a. O Estatuto da Mulher na Cultura Ocidental 5
|A Mulher Ocidental Tradicional 5
|A Mulher Ocidental Actual 6
b. O Estatuto da Mulher na Cultura Oriental 7
c. A Mulher e a Democracia 9
d. OsLoucos anos 20: a Emancipação Feminina e a Obtenção de Direitos 10



Introdução

Desde tempos inóspitos que o estatuto de mulher é significado de dor, perda, pecado e sofrimento. No entanto, e apenas após longos e demasiados anos de luta constante, as mulheres adquiriram a sua dignidade, no que consta ao mundo ocidental.
No passado, “estes” seres eram vítimas, a quemnão era permitido desafiar o poder da natureza masculina, que frequentemente as atacava sem pudor, sem lei que os impedisse. Considerava-se que as mulheres eram, por natureza, sensíveis, fracas, emotivas, perversas, levianas, tentadoras dos homens, o pecado em carne e osso, em ambiguidade com o estatuto masculino: o forte, o corajoso, o resistente, o calmo, o criativo e lógico - o ser perfeito. Mas,como veremos mais á frente no nosso trabalho, com o passar do tempo, a sociedade apercebeu-se que o desperdício do ser feminino era um erro colossal na História do Mundo.
Não estamos aqui para enaltecer somente as características da mulher, muito pelo contrário: vamos tentar “entrar” na realidade que cada uma vive, percebê-la e tentar explicar se a mulher, com todas as injustiças já sofridas,mudou radicalmente a sua posição no mundo. Será que abandonou de vez o sentido de submissão? Será que renasceu como Fénix para nunca mais voltar á época de trevas que tem vivido até à um século atrás?

Os Direitos das Mulheres como Direitos Humanos

Os Direitos das Mulheres, criados e escritos em 1945 pela criação da ONU (Organização das Nações Unidas), baseiam-se nos ideais de liberdade degéneros pela revolução feminista que ocorre no séc. XIX, onde se viu como de primeira necessidade a busca do progresso e do bem-estar do sexo feminino.
Alguns desses direitos são:
* Direito à vida;
* Direito à liberdade e à segurança pessoal;
* Direito à igualdade e a estar livre de todas as formas de discriminação;
* Direito à liberdade de pensamento;
* Direito à informação e àeducação;
* Direito à privacidade;
* Direito à saúde e à protecção desta;
* Direito a construir relacionamento conjugal e a planejar sua família;
* Direito a decidir ter ou não ter filhos e quando tê-los;
* Direito aos benefícios do progresso científico;
* Direito à liberdade de reunião e participação política;
* Direito a não ser submetida a torturas e maltrato.

Comestes direitos sendo aplicados no dia-a-dia desde a sua publicação, muita coisa tem mudado em relação á participação das mulheres no campo da educação, da saúde, no trabalho, no emprego e no relacionamento familiar. O estatuto da mulher renasce então das cinzas enquanto uma parte essencial do ciclo do Mundo.

Capítulo 1:O Estatuto Da Mulher
a. O Estatuto da Mulher na Cultura Ocidental
|AMulher Ocidental Tradicional

Durante muitos anos a imagem da mulher foi transportada para segundo plano, pelas mais diversas razões;
- A mulher devia obediência ao seu marido;
- A mulher não tinha direito ao voto;
- Á mulher não lhe era permitido assumir um papel político activo;
- Á mulher estavam destinadas apenas tarefas domésticas e a educação dos filhos;
- A mulher era considerada um serinferior comparativamente com o sexo masculino;
- A mulher não tinha acesso á escolaridade;

Há opiniões de que as mulheres eram toleradas na sociedade, por estas serem necessárias para auxiliar os homens, daí serem limitadas a um lugar secundário, lugar reservado pelos homens, onde elas deviam obediência às leis criadas por eles. Por volta de 1933 foi instaurado o fascismo em Portugal e a...
tracking img