Os desafios da educação especial e a importância da inclusão dos portadores da síndrome de down nas aulas de educação física

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1763 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
OS DESAFIOS DA EDUCAÇÃO ESPECIAL E A IMPORTÂNCIA DA INCLUSÃO DOS PORTADORES DA SÍNDROME DE DOWN NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA.
¹ Henrique Ferreira dos Santos

RESUMO
A atividade física deve associar o corpo, a emoção, a consciência, a busca do prazer, fazendo os alunos sentirem-se bem com o seu corpo no tempo e no espaço, apesar de todos esses aspectos benéficos ao aluno, muitos questionam aimportância da educação física no contexto educacional, e além de tudo temos de conviver com o preconceito de muitos, inclusive de outros profissionais da área educacional, embora poucos tenham acessos a essas informações é de extrema importância a inclusão de portadores da síndrome de Down no aspecto educativo.
PALAVRA-CHAVE: Atividade física; Inclusão; Preconceito; Síndrome de Down.

1-INTRODUÇÂO
A educação especial encontra diversos desafios quanto à postulação da sua prática, talvez o maior deles seja o preconceito, pois a um enigma por parte da sociedade de que os mesmos não são capazes, negando desta forma suas capacidades, outro grave problema é por meio do sistema educacional que é completamente despreparado para atender a esta parte da população, despreparo estedesprovido dos profissionais que atuam na área educacional que não estão preparados para atuar com turmas homogêneas, fragmentando assim o desenvolvimento destes portadores.
Apesar de muitos avanços obtidos no campo educacional, obtidos ao longo do tempo, educação física ainda precisa de mudanças, sobretudo no sentido de convencer a sociedade e até mesmo os demais professores, quanto ao seu valor,colaborando para a melhoria da qualidade de vida dos indivíduos, por meio de uma educação acentuada, responsável e comprometida com o momento que se encontramos.
Vivemos em uma sociedade composta de muitas dificuldades, bem assim é a educação. Para os que necessitam de uma educação especial os desafios são ainda maiores, e o que se falar destes desafios na aula de Educação Física.
Além de convivermoscom todos os desafios estruturais, encontramos ainda outros obstáculos que não deveriam existir, como o preconceito por parte dos colegas e propriamente muitas vezes da família, que através de quererem proteger de mais, muitas vezes contribuem para agravar ainda mais esse paradigma educacional.
A educação especial é algo que convive com muitos problemas, mas novos paradigmas estão se consolidandosocialmente, veiculando uma nova concepção, analisando a partir das pessoas portadora da síndrome de Down como seres participativos, capazes e comprometidos com as mudanças sociais. Nesta perspectiva, apoiamo-nos na idéia de qualidade, compensação e caracterização positiva do déficit.
Hoje a sociedade inclusiva traz subentendida a idéia de mobilização de todas as partes na busca do bem-estaramplo destas pessoas consideradas deficientes. Sendo necessárias mudanças essenciais, anulando barreiras que antes se encontravam parados em torno de grupos recriminados.
Apesar de todas as dificuldades, cada vez mais os portadores desta síndrome estão sendo mais inclusos no âmbito educacional, e, sobretudo superando barreiras sociais quanto à questão do ensino- aprendizagem.
Para BASTOS, “oportador da Síndrome de Down é capaz de compreender suas limitações e conviver com suas dificuldades, 73% deles tem autonomia para tomar iniciativas, não precisando que os pais digam a todo o momento o que deve ser feito. Isso demonstra a necessidade/possibilidade desses indivíduos de participar e interferir com certa autonomia em um mundo onde “normal” e deficiente são semelhantes em suas inúmerasdiferenças”.
A educação da criança com Síndrome de Down deve começar a partir do nascimento, com uma excitação capaz de integrá-la gradativamente ao meio ambiente e à vida social. Algumas experiências têm demonstrado que o progresso dos alunos que foram estimulados desde bebês é mais acelerado do que os que receberam tardiamente.

Ao pensar em educação inclusiva devemos reconhecer que...
tracking img