Os cantos negros do brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5578 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PEDRO ARANTES CECILIO

Os Cantos Negros no Brasil


Florianópolis Fevereiro de 2013

Os Cantos Negros no Brasil

Introdução

A música brasileira não nasceu espontaneamente. Assim como o povo brasileiro, se desenvolveu de um extenso sincretismo cultural, foram várias as influências recebidas, inclusive, e em papel fundamental, as provenientes da cultura negra. Os caminhos percorridospela musicalidade nacional estão estritamente próximos aos seguidos na formação social do Brasil. Suas expressões revelam a importância, as lutas e percalços da população afrodescendente no país. O objetivo central deste trabalho é relacionar o processo de formação social brasileiro com o desenvolvimento e a expressão cultural, principalmente, através da música afro-brasileira.

Os sons negrosna construção do moinho Brasil Não apenas a geografia se transformou com a chegada dos portugueses às terras indígenas do Brasil. Não somente um novo mundo se apresentou, mas ofereceu o novo ao mundo. As antigas significações e formas de se compreender a natureza, os povos, as culturas se modificaram. Os pressupostos sociológicos, os modelos econômicos, os preceitos religiosos, os estudosbiológicos, as regras civilizatórias, tudo necessitou ser repensado, os modos de desenvolvimento da nação brasileira não serviam como exemplos, mas, antes, como refutações. Velhas cartas e lendas marítimas, datadas de período muito anterior à chegada dos portugueses, já se referiam a um território chamado Brasil. Porém, o gentílico só surgiu quando começou a nascer uma nova constituição étnica.Brasilíndios, afro-brasileiros, que não eram brancos, nem índios e nem negros. Eram uma mistura histórica e cultural. Darcy Ribeiro metaforiza o Brasil colonial como um moinho de gastar gente, mas não apenas gastava, também criava, e não somente gente, também cultura, símbolos, representações. Desse moinho em que portugueses, trazendo variantes da tradição europeia de civilização, organizaram o sistema deprodução; onde milhões de índios foram moídos levando seu conhecimento sobre raízes, cascas, clima, cultos; onde doze milhões de

negros foram triturados com todo seu suor, força bruta, religião, culinária e música, saia um caldo que não tinha cor, não tinha cultura e não tinha religião definida. O caldo não dava origem nem ao açúcar branco, nem ao mascavo e nem à garapa, pode ter sido tudo isso,mas não um produto só. O que surgia da mistura desse moinho, de triturar e criar, era o novo. Um povo novo, feito de povos milenares. Essa confluência de culturas, etnias e histórias, acontece sob um padrão societário regido por portugueses, que já havia tido algumas experiências de colonização em outras terras, porém, distintas da que viveram aqui. O modelo econômico desenvolvido na colonizaçãodo Brasil era quase feudal, distinguindo-se desse, primordialmente, por estar submetido às demandas do mercado mundial e por ter como principal interesse o lucro financeiro. As plantações, monocultoras, de cana-de-açúcar abasteciam os engenhos e a mão de obra era escrava. Em um primeiro momento essa mão de obra escrava teve grande participação indígena, depois foi sendo substituída por negros, jáque doenças estrangeiras haviam dizimado grande parte daquela população e por terem maior facilidade na fuga dos engenhos pelo conhecimento que tinham das matas nacionais. Desse modo, a força de trabalho nos engenhos de açúcar - depois nas minas de ouro - se configura, em maior parte, por escravos negros que iam chegando em número cada vez maior ao território brasileiro. Esses negros não vinham deuma única região, chegavam de Serra Leoa, Gâmbia, Costa do Marfim, do norte da Nigéria, Moçambique, Angola e de tantas outras nações que alimentavam com suas gentes o negócio escravocrata. Esses negros eram capturados em centenas de tribos africanas que falavam dialetos e línguas diferentes e mantinham tradições e costumes distintos umas das outras, até mesmo a religião, que hoje expressa, em...
tracking img