Os alimentos do afeto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (268 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CYRULNIK, Boris. Os alimentos do afeto. Cap. 1 o acaso de nossos encontros seria determinado? São Paulo: Ática, 1995.

O autor neste texto desenvolve umaobservação acerca dos afetos humanos, partindo da observação da origem da afetividade. Neste contexto analisa o possível acaso do encontro, e ao definir o real sentido deencontrar-se responde a questão primordial do texto, nos permitindo observar que “os encontros não acontecem por acaso”.
A primeira parte do texto é dedicada àdescrição do que é um encontro, neste trecho da leitura pode-se observar que um encontro não é apenas um acidente, mas sim uma ação precedida de um desejo de ver ourever alguém. E este desejo tem uma inspiração, uma motivação.
O texto segue uma verificação das motivações que nos leva a “encontrar”. São elas as etapas ou processode encantamento, que nos liga ao outro, no texto são observadas como “sinais” ou “códigos”, que nos permite reconhecer no outro aquilo que buscávamos e que agoraconcretiza-se em um toque, em um cheiro, uma vestimenta ou simplesmente em um olhar que nos fala tudo, precedendo o diálogo cujo sucesso depende destereconhecimento.
Cyrulnik finaliza este capítulo salientando a constatação de que “A sensorialidade do encontro é codificada com rigor” (CYRULNIK, Boris p. 43, 1995). Em umadinâmica onde nossos sentidos estão diretamente ligados a nossa percepção do mundo em volta, e assim seguimos involuntariamente envolvidos nesta busca pelo encontro.“O encontro cria um campo sensorial que me descentra e me convida a existir, a sair de dentro de mim para viver antes da morte.” (CYRULNIK, Boris 1995)
tracking img