Ortótica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2775 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

A ortótica é “o projeto e o uso de dispositivos externos para sustentar um músculo paralisado, promover um movimento específico ou corrigir deformidades musculares”; uma órtese é ”um sistema de força projetado para controlar, corrigir ou compensar uma deformidade óssea, forças deformadoras, ou forças ausentes no corpo e frequentemente envolve o uso de suportes especiais”; e umatala é “um dispositivo ortopédico para imobilização, restrição ou apoio de qualquer parte do corpo”, segundo Mosby’s Medical, Nursing & Allied Health Dictionary. As talas e os dispositivos para suspensão do braço também são considerados órteses. Geralmente, os terapeutas ocupacionais desenham e fabricam talas e ajustam e treinam os pacientes a utilizar os dispositivos de suspensão do braço,fabricados pelos ortistas.

Uso de talas manuais: princípios, práticas e decisões

A mão não funciona independentemente, ela está sob controle do cérebro, dependendo de sinapses precisas. Ela depende ainda de todo o membro superior, da estabilidade e controle do ombro, cotovelo e punho. Uma deficiência em qualquer ponto deste sistema pode alterar as funções da mão.
Os terapeutasocupacionais trabalham com o ser humano como um todo e não apenas com uma mão ou dedos. Até mesmo uma pequena lesão já pode comprometer a funcionalidade, no caso da mão. Muito frequentemente a dor e o medo acompanham a lesão.
Uma tala é um dos principais recursos usados para minimizar ou corrigir deficiências e melhorar a função. Porém, uma tala na mão chama muita atenção, podendo incomodar opaciente, por isso o terapeuta ocupacional deve estudar o caso muito bem antes de fabricar uma tala e também conhecer as várias opções de talas disponíveis.

Papel do terapeuta ocupacional

A participação do terapeuta ocupacional é recomendada em todas as fases da fabricação da tala, desde a avaliação inicial até o treinamento e acompanhamento que garantem o uso e ajustes adequados datala. Para tudo isso é fundamental que o terapeuta ocupacional tenha o conhecimento da anatomia e biomecânica da mão normal e da patologia da mão lesada a ser tratada.

Estruturas anatômicas da mão

• Punho
Punho é um complexo que consiste em ulna e rádio e oito ossos carpais dispostos em duas fileiras. Os ossos carpais formam o arco transverso côncavo e juntamente com aconfiguração do rádio distal, contribuem para a adaptabilidade da mão.
Todos os movimentos do punho são compostos, ou seja, acontecem em mais de um plano, não há movimentos isolados.
O posicionamento da mão para tarefas funcionais depende da estabilidade, mobilidade e precisão do posicionamento, permitidos pelo complexo do punho. Qualquer tala que passe pelo punho alterará as capacidadesfuncionais da mão. No caso de posicionamento estático do punho, o grau ótimo dos movimentos depende da tarefa e preferência do paciente.

• Tenodese do punho
Tenodese é o movimento recíproco do punho e dos dedos que ocorrem durante a flexão e extensão dos dedos. Ao flexionar o punho, os dedos se estendem e ao estender o punho, os dedos se flexionam. A tenodese é causada pela ausência dealteração no comprimento dos músculos longos durante a flexão ou extensão do punho. Em uma tala dinâmica, o efeito que a tenodese tem sobre o tendão ditará a posição do punho que otimizará as forças direcionadas aos dedos.

• Articulações metacarpais
O chamado arco transverso distal da mão cruza obliquamente as cabeças metacarpais. Esta obliqüidade é crucial para a capacidade da mão deadaptar seu formato aos objetos. Esse conceito é muito importante no caso das talas, para determinar os pontos distais de apara para um apoio para o punho quando se deseja flexão metacarpofalângica completa.

• Articulações metacarpofalângicas
As cabeças dos metacarpos se articulam com as falanges proximais. Os movimentos possíveis são flexo-extensão e abdução e adução, além de um...
tracking img