Origem do serviço social na europa e no brasil ideologia dos profissionais durante o processo de institucionalização.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2461 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SERVIÇO SOCIAL

ANA CAROLINA DINIZ BENZAQUEN

origeM do Serviço Social na Europa e no Brasil
IDEOLOGIA DOS PROFISSIONAIS DURANTE O PROCESSO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO.

Contagem
2010

ANA CAROLINA DINIZ BENZAQUEN

origeM do Serviço Social na Europa e no Brasil
IDEOLOGIA DOS PROFISSIONAIS DURANTE O PROCESSO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO.

Trabalhoapresentado ao Curso Serviço Social EaD da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Fundamentos Históricos, Teóricos e Metodológicos do Serviço Social I
Profª. Rosane Ap. Belieiro Malvezzi

Contagem

2010

INTRODUÇÃO

Este texto tem por finalidade relatar a origem do Serviço Social na Europa, no Brasil e suas bases como o capitalismomonopolista e a Igreja Catolica, assim como o reflexo e os preceitos ainda existentes referentes ao Assistencialismo cristão promovido na epoca do seu surgimento.

Tal estudo foi significativo agregando conhecimentos e experiências para que futuramente possamos aplica-las ou não em nossa atividade profissional de assistência social.

Para o conhecimento dos detalhes sobre este trabalho utilizei ostextos e livros complementares disponíveis em nossa biblioteca virtual acadêmica, e alguns livros onde constava em nosso material didatico a indicação para a leitura destes.

origeM do Serviço Social na Europa e no Brasil
IDEOLOGIA DOS PROFISSIONAIS DURANTE O PROCESSO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO.

O capitalismo, que foi desenvolvido na Revolução Industrial, passou por três fases significativas,sendo: de 1780 a 1870, a primeira fase, chamada de capitalismo industrial liberal; de 1870 a 1945, a segunda fase, chamada de capitalismo industrial monopolista; e de 1945 em diante, a terceira fase, chamada de internacionalização do capitalismo.
No final do Século XVIII e ao longo da primeira metade do século XIX, surgiu na Inglaterra, a Revolução Industrial, expandido-se para toda a EuropaOcidental, e atingindo também os Estados Unidos. Este período também foi marcado pelo surgimento e ascensão do capitalismo industrial, trazendo com ele uma grande revolução econômica e social. Caracteriza-se por um novo modo de produção , desenvolvido nas fabricas e industrias, exigindo uma demanda continuada de mão-de-obra. Neste período a burguesia tratava os proletariados como algo que lhespertencia, exploração abusiva. Neste situação, o Estado se submete à burguesia, enquanto aliado, através de uma maneira dura legislação urbana impondo aos trabalhadores difíceis provações, com o objetivo de proteger o capital e seus possuidores, impondo ao proletariado inúmeras e difíceis provações.
No entanto as sequelas sociais ocasionadas pela situação, impulsionava os trabalhadores a se organizareme lutarem contra elas. Nesta época a burguesia traçava estratégias que pudessem consolidar seus interesses, formuladas através de dominação, exploração e opressão, onde o objetivo era o acumulo da pobreza e da miséria da classe operaria. Neste sentido era fundamental efetuar um controle social capaz de conter com excelência as manifestações do proletariado e também conter o crescimento dadisseminação da pobreza e do conjunto de problemas a ela ligados.
Referendada em experiências de sociedades pré-capitalistas, quando a relação de trabalho era dada pelo trabalho servil, a burguesia recorre ao assistencialismo como alternativa em legitimar a condição desumana que era remetida a classe operaria.
Segundo Martinneli (1991) enquanto o trabalhador livre e assalariado, e especialmenteenquanto cidadão, o operário era possuidor de direitos que a própria Revolução Francesa proclamara, entre os quais se colocava desde o direito á liberdade pessoal e à vida digna, até o direito à igualdade e à assistência, quando necessária. Ocorre que tal sociedade, plena de contradições, negava, na pratica, aquilo que anunciava no discurso (MARTINELLI, 1991, p. 61)
Esta iniciativa tinha como...
tracking img