Origem da vida

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3642 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Capítulo
2

-------------------------------------------------
A Origem da Vida e evolução

A Origem da Vida na Terra.
Histórico
A origem da vida no nosso planeta tem sido discutida e estudada há longo tempo. Hipócrates (460-377AC) considerado o fundador das ciências médicas propôs a Teoria da Pangênese, segundo a qual partículas minúsculas de qualquer parte do corpo entravam nassubstâncias seminais dos pais e por sua fusão davam origem a novos indivíduos que exibiam as características de ambos os pais. A Teoria da Pangenese de Hipócrates foi idéia dominante influenciando cientistas do século XIX até Darwin.

Aristóteles (384-322AC), já apresentava uma idéia mais concreta da origem da vida e da herança. Supunha que cada parte do novo organismo estava contido dentro do sêmenformado por nutrientes sangüíneos. Acreditava que o sangue no ciclo menstrual da mulher continha partes do novo ser que em contato com o sêmen tinha a capacidade de formar o novo indivíduo.

Desde o tempo de Aristóteles, portanto se acreditava que organismos simples podiam ser originados expontaneamente, assim vermes, moscas, salamandras, poderiam originar-se de substâncias podres, lodo, barro, oupó, pulgões podiam originar-se de gotas do orvalho, etc. Jan Baptista Van Helmont, chegou a publicar receita para produção de camundongos, bastando para isso, segundo o autor, colocar uma camisa suja e alguns grãos de trigo em um pote aberto, em 21 dias apareciam camundongos. O desenvolvimento de novas tecnologias, no Século XVII, modificou esses conceitos. Com a invenção do microscópio, RobertHook, em 1665, construiu seu próprio microscópio composto e observou na cortiça vegetal inúmeros e minúsculas cubículos que denominou de células.

célula vegetal célula animal (Amoeba proteus)

Em 1677, um fabricante de lentes, o holandês Anton Van Leeuwenhoek, construiu um microscópio capaz de aumentar em 100 a 300vezes um objeto. Foi quem observou pela primeira vez microorganismos vivos (da água estagnada, das secreções de pessoas doentes e de sua boca), visualizou ainda pela primeira vez células do sêmen com movimento, os espermatozóides e os chamou de animálculos, surgindo a idéia de que neles estariam homúnculos pré-formados. Nessa mesma década, De Graaf, outro holandês, descreveu o folículo ovariano,no qual se forma o ovo humano, somente observado 150 anos mais tarde. Seus seguidores os ovistas em contraposição aos animalculistas, eram convictos que o ovo continha o futuro ser humano em miniatura.
Francisco Redi, (1668), físico italiano, fez simples experimentos, mostrando que as larvas que apareciam em carne podre só apareciam onde moscas haviam depositado seus ovos, demonstrando que emmatéria podre coberta, as larvas não se desenvolviam.
Lazzaro Spallanzani (1767), clérigo e cientista, também realizou experimentos refutando a geração expontânea, utilizando caldo fervido de infusões contendo matéria orgânica, em frascos selados, nos quais mostrou que nenhum organismo se desenvolvia. Eles estabeleceram a lei da Biogênese que afirmava: A vida só pode ser originada por vida pré -existente.
Pasteur em 1864, na França, mostrou que em caldos de cultura, somente aqueles contaminados pelo ar com bactérias, esporos de fungos e outros germes, desenvolviam microorganismos. Com a esterilização desses caldos fervidos em frascos sem contato com o ar ambiente, não havia o desenvolvimento de microorganismos. Para isso Pasteur usou frascos com gargalos em forma de colo de cisne, taisgargalos permitiam a entrada do oxigênio mas por serem longos e curvos impediam a entrada de microorganismos do ar. A teoria da geração expontânea foi assim experimentalmente arrasada, Pasteur afirmava: "a vida é um germe e um germe é vida".
Já nos meados do Século XIX, comprovava-se que tanto as plantas que forneciam o pólen como aquelas que forneciam as células-ovo, contribuíam na...
tracking img