Organização dos computadores

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1576 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SUMÁRIO

1.1 TIPO DE BARRAMENTO 3
1.2 FIREWIRE 3
1.3 USB 3
1.4 Largura de banda máxima 4
1.5 FIREWIRE 400 4
1.6 USB 1.1 5
1.7 USB 2.0 5
1.8 HoT PUG 6
1.9 FIREWIRE 6
1.10 USB 6
1.11 Número máximo de dispositivos 7
1.12 FIREWIRE 7
1.13 USB 7
1.14 Tamanho máximo de barramento 7
1.15 FIREWIRE: 7
1.16 USB: 7
1.17 Vantagens e desvantagens de forma comparativa entre eles 8CONCLUSÃO 10
REFERÊNCIAS 11
1 Tipo de barramento

2 FIREWIRE

Em sua essência, a tecnologia FireWire é um barramento de transmissão de dados do tipo serial. Quando um dispositivo é conectado a outro usando essa tecnologia (por exemplo, quando um HD externo é conectado à entrada FireWire de um computador) ou quando é necessário a ligação de dois barramentos, a conexão éestabelecida por um circuito normalmente chamado de "ponte" (brigde). Quando isso ocorre, a transmissão de dados pode ser feita de modo bidirecional, isto é, ambos os dispositivos podem receber e enviar informações pela mesma conexão. No caso do FireWire 400, a transmissão de dados é feita através de um esquema de codificação chamado Data/Strobe (D/S), enquanto que o FireWire 800 incorpora a codificação denome 8B10B. Este último esquema consegue fazer com que haja menos distorção no sinal da transmissão, conseqüentemente, fazendo com que haja menos perda de dados. Essa é uma das características que ajudam o FireWire 800 a ter praticamente o dobro de velocidade do padrão anterior.

3 USB

O USB é um barramento serial, por isso os conectores possuem apenas 4 contatos,sendo dois para a transmissão dos dados (um para enviar, outro para receber) e os outros dois para a transmissão de eletricidade.
Vale frisar que os cabos USB devem ter, no máximo, 5 metros de comprimento. Isso é necessário porque, em cabos maiores, o tempo de transmissão dos dados pode exceder o limite de 1500 nanossegundos. Quando isso ocorre, a informação é considerada perdida.A comunicação entre os dispositivos conectados via USB é feita através de um protocolo. Nele, o host, isto é, o computador ou o equipamento que recebe as conexões, emite um sinal para encontrar os dispositivos conectados e estabelece um endereço para cada um deles, lembrando que até 127 dispositivos podem ser endereçados. Uma vez estabelecida a comunicação, o host recebe a informação deque tipo de conexão o dispositivo conectado utiliza.
A primeira versão do USB que se tornou padrão foi a 1.1. Essa versão, lançada em setembro de 1998, contém praticamente todas as características explicadas no tópico anterior, no entanto, sua velocidade de transmissão de dados não é muito alta: nas conexões mais lentas, a taxa de transmissão é de até 1,5 Mbps (Low-Speed), ou seja,de cerca de 190 KB por segundo. Por sua vez, nas conexões mais rápidas, esse valor é de até 12 Mbps (Full-Speed), cerca de 1,5 MB por segundo.
Na época do lançamento do USB 1.1, essas taxas não eram necessariamente baixas, uma vez que serviam à grande maioria dos dispositivos. No entanto, à medida que o uso do USB crescia, notou-se que também aumentava a necessidade de taxas maioresna transferência de dados. Dispositivos como scanners e câmeras digitais, por exemplo, passaram a trabalhar com resoluções mais altas, resultando em maior volume de informações.
O USB 2.0 chegou ao mercado oferecendo a velocidade de 480 Mbps, o equivalente a cerca de 60 MB por segundo. O padrão de conexão continua sendo o mesmo da versão anterior. Além disso, o USB 2.0 é totalmentecompatível com dispositivos que funcionam com o USB 1.1. No entanto, nestes casos, a velocidade da transferência de dados será a deste último, obviamente. Isso ocorre porque o barramento USB tentará se comunicar à velocidade de 480 Mbps. Se não conseguir, tentará à velocidade de 12 Mbps e, por fim, se não obter êxito, tentará se comunicar à taxa de 1,5 Mbps. Quanto à possibilidade de um aparelho...
tracking img