Org hibridas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5067 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ORGANIZAÇÕES HÍBRIDAS
Thomaz Wood Jr.
Professor da Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getulio Vargas – São Paulo – SP, Brasil

Para os visitantes da Amazônia brasileira, um passeio obrigatório é o
“encontro das águas”, um fenômeno
que acontece na confluência entre o
rio Negro, de água preta, escura, e o
rio Solimões, de água barrenta. Em
lugar de se misturarem noponto da
junção, as águas dos dois rios correm
separadas, lado a lado, por mais de 6
quilômetros. O fenômeno se deve à
diferença entre a densidade, a temperatura e a velocidade das águas dos
dois rios. O rio Negro corre a cerca de
2 km/h a uma temperatura de 22°C,
enquanto o rio Solimões corre de 4 a
6 km/h a uma temperatura de 28°C
(PrEFEiturA dE MANAuS, 2007).
Nesta Pensata,argumenta-se que
um fenômeno similar está ocorrendo no mundo corporativo. desde os
anos 1990, a aceleração dos processos
de mudança organizacional (KANtEr, StEiN E JiCK, 1992; WiLSON,
1992), o crescimento dos processos
de fusão e aquisição (GrEGOriOu
e rENNEBOOG, 2007; MArKS e
MirViS, 1998; thE ECONOMiSt,
1999a; thE ECONOMiSt, 1999b;
VASCONCELOS, CALdAS e WOOd,
2003), e os processos deprivatização,
especialmente nos países emergentes
(rAMAMurti, 2000), fizeram surgir
o que se poderia denominar organizações híbridas, um novo “tipo ideal”
(veja LAMMErS, 1988). No Brasil,
diversos casos recentes podem ter gerado organizações híbridas, tais como
a aquisição do ABN-real pelo Santander, a fusão entre o itaú e o unibanco,

I SSN 0034-7590

o surgimento da Fibria, resultado da
uniãoentre a Aracruz Celulose e a Votorantim Celulose e Papel, e a criação
da Brazil Foods, resultado da união
entre a Sadia e a Perdigão.
Neste ensaio, procura-se apresentar
as organizações híbridas como configurações resultantes de processos de
mudança e que conservam, por muito
tempo, no mesmo locus organizacional, características estratégicas, organizacionais e culturais distintas, origináriasdas matrizes que a constituíram, e que podem ser, eventualmente,
antagônicas. Acredita-se que, além de
chamar a atenção para um fenômeno
relevante e ainda pouco estudado, este
trabalho traz mais três contribuições:
primeiro, enriquece o conceito de organizações híbridas; segundo, revela
a dinâmica que permeia o fenômeno;
e terceiro, identifica as oportunidades
e desafios que o fenômenorepresenta
para pesquisadores e executivos.
O texto está estruturado da seguinte forma: na segunda seção, após esta
introdução, são apresentados, com
base na literatura existente, os conceitos de hibridismo e de organização híbrida, procurando estabelecer
a base para a revisão e a ampliação do
conceito de organização híbrida; na
terceira seção, delineia-se o conceito
expandido de organizaçãohíbrida,
listando suas causas, manifestações e
consequências; e na quarta seção, conclusão, indicam-se algumas oportunidades e desafios que o conceito apresenta para pesquisadores e executivos.

© RAE

TEORIA: REVISÃO DA LITERATURA
ATUAL
Nas últimas décadas, os termos ‘híbrido’ e ‘hibridismo’, cuja origem
ocorreu na biologia, foram apropriados pelos campos da sociologia e dos
estudosculturais, sendo o hibridismo
associado a uma qualidade, um estado ou uma condição existencial (veja
BhABhA, 2003; hArAWAy, 2000;
BurKE, 2003; GArCiA-CANCLiNi,
2003a; 2003b). O fenômeno pode
também ser observado, por exemplo,
na música, quando há justaposição,
em um determinado estilo, de elementos de outros estilos, como no
caso do jazz e da bossa nova. Nesta
seção, trataremos da apropriaçãodos
termos em estudos organizacionais.

Organizações quase
governamentais e híbridos que
envolvem organizações sociais
No domínio da Nova Economia institucional, o termo ‘organização híbrida’
é utilizado para referir-se a híbridos
que operam entre o mercado e a hierarquia (WiLLiAMSON, 1985; 1991),
ou arranjos que combinam contratos
e entidades administrativas de forma
a garantir a...
tracking img