Oralidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 263 (65708 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA
FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO

ORALIDADE: UMA PERSPECTIVA DE ENSINO

SÔNIA CRISTINA PAVANELLI DAROS

Piracicaba - SP
2006

SÔNIA CRISTINA PAVANELLI DAROS

ORALIDADE: UMA PERSPECTIVA DE ENSINO

Tese apresentada à Banca Examinadora
como exigência parcial para obtenção
do título de Doutor em Educação doPrograma de Pós-Graduação em
Educação da Universidade Metodista de
Piracicaba.

Profª.
Drª.
Maria Cecília Rafael de
Góes
Orientadora:

PIRACICABA – SP
2006

BANCA EXAMINADORA

Profª. Drª. Maria Cecília Rafael de Góes (orientadora)

Profª. Drª. Ana Cláudia Balieiro Lodi

Profª. Drª. Maria Cecília Perroni

Profª. Drª. Roxane Helena Rodrigues Rojo

Profª. Drª. Suzy LagazziRodrigues

A Deus, a quem confio meu viver,
toda honra e toda glória.

Agradecimentos
À Profª M. Cecília R. de Góes, pela oportunidade que me deu ao aceitar-me como
sua orientanda. Minha gratidão por compartilhar seu conhecimento e por sua
sensibilidade em me orientar a transformar idéias em trabalho acadêmico.
Aos professores que se dispuseram a participar da pesquisa aqui realizada,disponibilizando de um precioso tempo e permitindo que suas experiências
pudessem contribuir para as discussões sobre ensino de oralidade.
À minha mãe, por ter sido a primeira incentivadora para a realização do
Doutorado.
Ao Joziel, por ter compartilhado comigo todos os momentos desse curso, desde a
expectativa na ocasião de meu ingresso até os momentos finais da elaboração
deste texto.
À Bruna eao Lucas, pela paciência que tiveram comigo.

Ao meu pai, à Nair, à Dayse e à Evani, pelos cuidados que sempre me
dispensaram.
Ao Prof. Rubens Trevisan e à Neide, pelas sugestões feitas.

À Josiane, à Virgínia e à Ciça, pelo incentivo que me deram para ingressar no
Programa de Doutorado.
À Beth, por tudo que você me possibilitou aprender, trabalhando ao seu lado.

Aos meus alunos, comquem pude compartilhar minhas idéias sobre ensino de
oralidade.

RESUMO

A tradição escolar tem privilegiado a modalidade escrita da língua materna como
objeto de estudo e de ensino. Quando focaliza a atenção na modalidade oral limitase à utilização do recurso da expressão oral como atividade de entendimento do
texto escrito. Nos últimos anos, linhas de investigação desenvolvidas naLingüística,
apoiadas nas contribuições de Bakhtin sobre linguagem, têm possibilitado uma
abordagem da oralidade no interior das diferentes práticas sociais, propondo que se
opere com a identificação dos gêneros orais, destacando o lugar privilegiado que o
oral ocupa para observação da interação. Nesse sentido, a chegada da modalidade
oral à sala de aula no Brasil tem sido discutida, cada vez mais,como um
empreendimento necessário. Atesta esse fato a incorporação do ensino da língua
falada pelos Parâmetros Curriculares Nacionais. Esse empreendimento, entretanto,
não tem sido tarefa simples e sua inclusão tem incitado diferentes debates.
A análise da minha atuação docente em diferentes situações em que a oralidade foi
incorporada e a realização de entrevistas com professores de línguaportuguesa,
com objetivo de examinar as condições existentes para o tratamento desse tema no
ensino fundamental, permitiram-me a organização de indicadores para uma
discussão que pode contribuir para o debate geral que tem sido realizado sobre
diferentes práticas pedagógicas visando a incorporação da oralidade às propostas
de ensino de língua materna.
Esses dados indicadores autorizam-me aafirmar a viabilidade dos estudos de
oralidade em aulas de língua materna, sobretudo porque essa inclusão possibilita a
observação da língua em pleno funcionamento; autorizam-me, ainda, a afirmar que
esses

estudos

serão

instalados

processualmente,

sendo

indispensável

a

capacitação dos professores para o tratamento dessa matéria, tanto daqueles que
são licenciados,...
tracking img