Oportunidades

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 50 (12317 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Capitulo I: infância




Nasci a 31 de Janeiro de 1979, numa aldeia do concelho de Vila Nova da Barquinha com o nome de Atalaia.

Nesse ano ocorreram as maiores cheias do século XX.

Atalaia é uma terra que pensasse ter as suas origens no século XI, aquando da invasão dos árabes na península ibérica, o seu nome original era ATA-LÃA (anexo 1).

Nela existe também um monte chamado depicoto onde existiu um telegrafo de Cíera datado de 1810 (anexo 2) no decorrer da guerra peninsular, também existe uma ribeira chamada de ribeira de Atalaia (anexo 3) onde ainda se encontram vestígios de uma ponte romana, passa pela quinta da Cardiga onde perde o nome de ribeira da Atalaia e torna-se ribeira da Cardiga donde vem o nome quinta da Cardiga, pertença a ordem de Cristo.

E uma terrapacata de gente simples muito ligada a agricultura e a pastorícia. É tão pequena que grande parte das pessoas ainda tem alguma ligação a minha família.

Da parte da minha mãe, os meus avós maternos para alem da agricultura, trabalhavam na CP, a minha avó como guarda de linha e o meu avô como manobrador na estação da CP do Entroncamento.

Quando eu nasci já existia a minha irmã mais velhaque eu seis anos, vivíamos numa casa de renda mas uma boa casa, tínhamos uma horta, galinhas e coelhos, tanto que eu brincava com os animais.

A minha mãe não trabalhava pois o meu pai trabalhava como empregado de escritório numa cerâmica na moita do norte uma outra terra que antes era pertença de atalaia mas que se desanexou e se tornou freguesia em 1988.

Os donos da fabrica eram ospadrinhos do meu pai então a minha mãe não tinha precisão de trabalhar mas com o meu nascimento e mais algumas despesas a minha mãe acabou por ir trabalhar para a mesma cerâmica embora um pouco contra a vontade do meu pai.

Tinha eu cinco anos quando ela foi trabalhar e tínhamos uma vida relativamente abastada pois também a minha mãe era filha única e a minha avó tinha duas boas reformas, e passeávamosalgumas vezes e todos os verões alugávamos uma casa na praia da Nazaré para lá passarmos as ferias de verão.

Quando eu fui para a primária, já a vida estava a quebrar um pouco, a cerâmica estava a ir abaixo, então tivemos de ir viver para casa da minha avó tinha eu cerca de seis anos.

A casa da minha avó era relativamente grande com um grande terreno embora estreito era bastante comprido.Tínhamos algumas oliveiras, galinheiro e pocilgo.

Também gostava quando no mês de Agosto os meus tios, irmãos do meu pai vinham a terra pois estavam emigrados uns em França outros na Alemanha e fazíamos sempre uma churrascada junto a uma das fontes que existe na minha terra chamada de fonte do Alberto.

Como a minha família era bastante católica fui também para a catequese onde a minha mãetambém era catequista, comecei a interessar-me pelo serviço da igreja e tornei-me sacristão. Adorava todos aqueles rituais de preparação da eucaristia, a organização dos paramentos (roupa que o padre veste), tudo a ver com cores, cada cor correspondente a um tempo bíblico, a preparação das leituras, do missal correspondente aquele dia, o tocar dos sinos que também têm um toque consoante asfestividades.

Temos uma igreja bastante bonita e antiga tornado monumento nacional em 1926 (anexo 4). Nela também esta sepultado o único cardeal patriarca que não esta sepultado em Lisboa pois a altura da sua morte existia divergências com o marques de pombal (anexo 5).

O meu interesse pela igreja era tanto e o gosto visível nos meus olhos que o padre da minha terra falou comigo e com a minhamãe no âmbito de começar a frequentar o pré seminário pois via em mim um bom padre.
Por volta dos meus sete anos comecei a frequentar um fim-de-semana por mês o seminário de Santarém. Fazíamos trabalhos de desenvolvimento e estudo bíblico e também algumas aulas de teologia.
A minha rotina começou a ser a escola, a catequese, a ida para o seminário e nalguns tempos livres brincava no terreno e...
tracking img