Onu comsiguiu atingir sua meta

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2595 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A ONU está completando 60 anos, sua carta de criação, assinada por 51 países, afirma que suas missões principais seriam “garantir a paz e a segurança internacionais, o progresso social coletivo e os direitos humanos, devendo respeitar o princípio da autodeterminação dos povos”. Naquele momento, a humanidade, traumatizada pelas atrocidades cometidas pelo nazi-fascismo e pelos cerca de 50 milhõesde mortos durante a II Guerra Mundial, procurava idealizar e colocar em prática mecanismos e instituições que fossem capazes de garantir a prevalência das idéias e da negociação sobre qualquer tipo de força bruta. De certa forma, o surgimento da Organização das Nações Unidas (ONU), em 24 de outubro de 1945, durante a Conferência de São Francisco, foi uma resposta da civilização contra a barbárie.Passados 60 anos, é possível afirmar que a ONU conseguiu alcançar seus objetivos? Qual o balanço que podemos fazer sobre sua atuação?
----
“A ONU trouxe para o cenário internacional a agenda dos temas sociais”, comemora. Ela lembra que essa é uma luta que começa em 1948, com a publicação da “Declaração Universal dos Direitos Humanos”. Na década de 1960, consolida-se a convicção – contra avontade dos EUA – de que os direitos não são apenas políticos e civis, mas econômicos, sociais e culturais. Em 1994, a Conferência de Viena institui o conceito de “direitos indivisíveis” – o Estado deve garanti-los de forma global e articulada, e não isolada ou fragmentada.
Reforça-se a idéia não apenas do direito à vida, mas à vida com dignidade. “É uma evolução importante, até porque passou a serconcretamente incorporada às legislações de diversos países. No Brasil, por exemplo, a legislação sobre infância e adolescência e os direitos do consumidor são reflexos diretos dessa nova concepção”, completa. Ela não tem dúvidas: a consolidação da cultura dos direitos humanos como um valor universal aconteceu em grande parte graças à atuação da ONU. “É uma vitória extraordinária”, conclui.
“Suaexistência é de fato imprescindível, apesar de ser marcada por derrotas e vitórias. E um dos grandes dilemas contemporâneos que está colocado é até onde a ONU pode agir no sistema internacional sem entrar em choque com os interesses das grandes potências, principalmente dos Estados Unidos”, responde Denilde. 
Esse choque ficou evidente – e chegou inclusive a questionar a própria razão de existirda entidade – quando os Estados Unidos decidiram invadir o Iraque, em 2003, apesar do veto do Conselho de Segurança da ONU e das tentativas de uma saída mediada e negociada para o conflito. 

Ameaçada e enfraquecida, conseguiu superar a crise, e atualmente cumpre um papel fundamental no pós-guerra a na reconstrução do Iraque. 
Denilde afirma que, nestes últimos 60 anos, a ONU acabou acumulandodiversas funções, e atualmente não se dedica apenas a atuar para garantir a paz, a cooperação e a segurança. Desenvolve também projetos importantes em áreas como educação, saúde, cultura, atenção à infância, combate à pobreza, ações humanitárias. 

Essa nova lista de responsabilidades exigiria, segundo a pesquisadora, uma outra estrutura administrativa e de organização, que conferisse maisagilidade e transparência de decisões à entidade. Além disso, seria preciso pensar em estratégias para superar o sistema estatal e incorporar outros atores internacionais, como as Organizações Não-Governamentais. Na opinião de Denilde, um dos grandes fracassos da ONU durante sua trajetória foi a incapacidade de lidar com as diferentes culturas e com os contextos étnicos muito diversos. “Na África, porexemplo, apesar de inúmeras ações, não foi possível modificar um cenário que é extremamente grave”. 

A explosão de conflitos, no pós-Guerra Fria, também preocupa. “Ela não consegue evitar guerras, e, quando o conflito acaba, muitas de suas missões humanitárias encontram dificuldades em gerenciar a paz”, lamenta. A ausência da ONU é também sentida na mediação do conflito árabe-israelense, onde...
tracking img