Olho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1002 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Módulo XVI – Saúde Mental e Comportamento Humano


Problema II – Relato de um Caso (involução)















Data da abertura: 14/02/2013
Data do fechamento: 18/02/2013


São Luís
Fevereiro, 2013































1º passo: Ler atentamente o problema, entender e esclarecer os termos desconhecidos
Em nosso encontro, demosinício à tutoria do problema nº 02, denominado “Relato de um Caso (involução)”. Após a leitura do texto, identificamos os seguintes termos desconhecidos:
• Ablação Cardíaca – É o procedimento mais eficiente para o tratamento definitivo das arritmias cardíacas. É realizada através de eletrodos sem a necessidade de abertura do tórax.
• Dispraxia - é uma disfuncão motora neurológica queimpede o cérebro de desempenhar os movimentos corretamente. Seus sintomas são a falta de coordenação motora, falta de percepção de três dimensões e equilibrio.
2º passo: Problemas do problema
Ao analisarmos minuciosamente cada parágrafo, apontamos os problemas propostos pelo fragmento. Eles são:
• 68 anos, sexo feminino e Ensino Superior Completo;
• Paciente acompanhada da irmã;• Personalidade introspectiva;
• Há um ano, dificuldade progressiva de se expressar;
• Intensificação da apatia e estado depressivo;
• Fala repetitiva (2 a 3 vezes) de forma inconsciente;
• Fica facilmente irritada;
• Paciente com independência para realização de tarefas diárias;
• Queixas vindas da acompanhante (irmã);
• Antecedente de apendicectomia eablação cardíaca (duas vezes), com quadro de agitação e delírio por 72 horas;
• Sem história familiar semelhante, exames físico geral e neurológico normais;
• Perfeita colaboração e boa compreensão da paciente mediante avaliação;
• Postura de abandono, muito calada com discurso empobrecido;
• Dispraxia para gestos e dificuldade de abstração de provérbios;
• Exames laboratoriais derotina normais, exceto TSH (aumentado);
• Ressonância Magnética revela atrofia cortical leve a moderada (senil), sem sugestão de doença;
• SPECT cerebral revela déficit do fluxo sanguíneo cerebral regional em córtex frontal esquerdo e giro do cíngulo anterior à esquerda.
• Tratamento com Rivastigmina, cloridrato de setralina e terapia ocupacional e com fonoaudióloga.


3º passo:Discussão dos problemas
Após a identificação das mazelas no texto, iniciamos a discussão na busca de explicações sobre aquelas com base no conhecimento prévio do grupo.
A coordenadora do problema, Kelly, iniciou falando sobre a influência da personalidade do indivíduo na manifestação de distúrbios psiquiátricos. A paciente do problema já tinha uma personalidade introspectiva, sendo, porvezes, apática. E quando a paciente buscou auxílio do serviço de saúde, em 2008, já me mostrava mais apática do que antes, com fala repetitiva, chegando a perguntar duas ou três vezes a mesma coisa.
A nossa relatora, Alana, citou em seguida da importância de um exame mental bem detalhado, porque muitas vezes a história contada pelo paciente é deturpada ou mesmo, inventada. Deve ser feita avaliação,desde que o paciente adentra no consultório, da sua marcha, postura, fácies, entre várias outros critérios importantes. O examinador deve fazer perguntas de caráter social, se o paciente vive sozinho, se tem convívio constante com a família e se pratica exercícios tanto físicos como mentais.
Posteriormente, Bruno inferiu sobre quão importante é a avaliação do paciente idoso, com pesquisa do graude degenerações senis. Falou também sobre a influência do achado de baixo fluxo sanguíneo cerebral da paciente no quadro em que ela se encontrava. O baixo fluxo de sangue leva à falta de oxigênio na região afetada, o que contribui para a morte neuronal, e pode levar a um déficit neurológico importante. É possível também que o episódio de delírio que a paciente teve anos atrás tenha relevância...
tracking img