Olga

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3596 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
energia

A eletricidade

subiu no telhado
A cara conta de luz que o brasileiro paga tem só uma vantagem: está viabilizando a energia solar no país. Sua produção descentralizada é estratégica. O que falta agora é uma indústria nacional, e isso exige tecnologia e inovação. O governo começa a se dar conta disso
Luciana Christante
lchristante @reitoria.unesp.br

uspenso no espaço a cerca de150 milhões de quilômetros de distância da Terra, o Sol é a maior usina de energia do Universo e responsável por todas as formas de vida, direta ou indiretamente. Transformar sua luz em eletricidade é uma ideia perseguida desde os tempos de Thomas Edison. Mas o desafio de construir a primeira célula solar (também chamada fotovoltaica) só foi vencido nos anos 1950, dentro dos legendáriosLaboratórios Bell, nos Estados Unidos. Desde então físicos, engenheiros, e mais recentemente empresas e governos de alguns países, pressionados pela necessidade de fontes energéticas sustentáveis, esforçam-se para tornar esse dispositivo mais eficiente e principalmente mais barato. Estão sendo bem-sucedidos. Em maio passado, metade da energia elétrica consumida na Alemanha foi pro-

S

duzida graças àluz do sol que incidiu sobre painéis fotovoltaicos. Itália, Espanha, Japão e Estados Unidos também dão mostras de que essa tecnologia chegou para ficar. Se o leitor já estiver se perguntando o quão atrasado o Brasil está nessa história, vale dizer que o lugar mais ensolarado da Alemanha recebe 40% menos radiação que a Região Sul, onde se registram os mais baixos índices solarimétricos do territóriobrasileiro. É preciso lembrar também que a China é o maior produtor de painéis solares, mas boa parte da principal matéria-prima usada neles, o silício, sai de reservas de quartzo brasileiras, que estão entre as maiores do mundo. Exportamos o silício bruto e barato para ter de importá-lo na forma de um produto de altíssimo valor agregado. É exatamente o que faz a única empresa nacional nesse ramo,uma

montadora de painéis solares localizada na cidade de Campinas (SP). Apesar disso, os pesquisadores brasileiros da área de energia solar estão bastante otimistas, entre eles o engenheiro elétrico Marcelo Gradella Villalva, pesquisador da Unesp em Sorocaba. “O preço dessa tecnologia está ficando competitivo no país e o governo parece estar acordando para nosso potencial fotovoltaico”,afirma. São duas as razões pelas quais a energia solar está economicamente mais atraente no Brasil, explica Villalva. Uma é a queda de até 80% no preço dos painéis na última década, graças à produção em larga escala principalmente na Alemanha e, mais recentemente, na China. A outra razão, embora neste caso nos beneficie, nem de longe nos orgulha: “A energia elétrica no Brasil é uma das mais caras domundo”, completa o pesquisador.
agosto de 2012 .:. unespciência

18 unespciência .:. agosto de 2012

Michaela Rehle/ Reuters/ Latinstock

energia

miniusina solar urbana
Geração distribuída conectada à rede é uma forma segura de produzir energia nos lugares onde ela é mais consumida

SoL Na falta dele (noite e dias nublados), rede elétrica funciona como backup CurtA diStâNCiA vizinhançaconsome energia excedente de quem tem sistema solar conectado à rede
radiação/fótons

Depois de calcular a razão entre o preço médio da eletricidade pago pelos brasileiros e a cotação do painel fotovoltaico no mercado internacional, a Bloomberg, agência de notícias para o mercado financeiro, divulgou em março um estudo no qual o Brasil atingiu a chamada “paridade tarifária” para a energiasolar, uma espécie de padrão ouro que indica competitividade econômica. Em outras palavras, cobrir o telhado com painéis solares já estaria valendo a pena em nosso país.
deitado em berço esplêndido

efeito fotovoLtAiCo
barras metálicas

o semicondutor de célula solar é chamado junção P-N, por ser formado por +
~ 0,5 volt

vidro

duas camadas de silício manipuladas quimicamente para...
tracking img