Ogm's

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4218 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ÍNDICE
PÁGINA

1. Os transgênicos são apenas uma das infinitas aplicações da biotecnologia 2. Ao contrário do que se pensa, a biotecnologia não é uma ciência nova 3. A segurança dos transgênicos é avaliada rigorosamente 4. O meio ambiente é um dos maiores beneficiados pela biotecnologia 5. A biotecnologia está presente em diversas áreas 6. As contribuições da biotecnologia para o futuro 7. OBrasil tem legislação para a rotulagem de OGMs e derivados 8. As organizações internacionais apóiam os transgênicos 9. Royalties – questão de legislação 10. Os transgênicos pelo mundo

4 5 6 7 9 10 11 12 13 15

EXPEDIENTE Editor Executivo: Antonio Celso Villari Redação: Débora Marques Gerência Técnica: Vinicius Carvalho Consultoria: Flávio Finardi - farmacêutico bioquímico, Ph.D. em Ciênciados Alimentos e professor da USP Marcelo Menossi - biólogo, Ph.D em Genética Molecular e professor da Unicamp José Maria da Silveira - agrônomo, doutor em Economia e professor da Unicamp Patrícia Fukuma - advogada especialista em Relações de Consumo Gabriel Di Blasi - advogado especializado em Patentes Projeto Gráfico: Sérgio Brito Apoio Operacional: Jacqueline Ambrósio

www.cib.org.br APRESENTAÇÃO

Com o objetivo de divulgar informações seguras e de qualidade sobre os transgênicos, o CIB – Conselho de Informações sobre Biotecnologia (www.cib.org.br e www.biotecpragalera.org.br) – preparou este material, que reúne os principais aspectos científicos, jurídicos, econômicos e sociais relativos à engenharia genética e aos organismos geneticamente modificados (OGMs). Todas as questões sãoabordadas por cientistas e profissionais que pesquisam a biotecnologia e com ela trabalham. Boa leitura!

O que é o CIB?
O CIB, sigla de Conselho de Informações sobre Biotecnologia, é uma organização não-governamental que existe há três anos no Brasil para difundir informações técnicas e cientificamente comprovadas sobre a biotecnologia, suas aplicações e seus benefícios, contribuindo paraaumentar o conhecimento da sociedade a respeito desse tema. A entidade segue o exemplo de instituições similares nos Estados Unidos, no Japão e no Canadá, entre outros países onde elas já existem há cinco anos, e não tem fim lucrativo nem conotação político-partidária e ideológica. Ou seja, o negócio do CIB é ciência e informação.

Se é um conselho, tem conselheiros...
De fato, o CIB é formado porum grupo de 70 conselheiros, sobretudo cientistas e profissionais liberais que estudam diferentes aspectos da biotecnologia e ajudam o CIB a esclarecer a população a respeito do assunto. Esses profissionais escrevem artigos, dão entrevistas à imprensa e participam de chats, sempre procurando informar a opinião pública sobre o que fazem e descobrem.

O CIB envolve outras empresas ouinstituições?
Qualquer organização interessada no tema biotecnologia pode se associar ao CIB, desde que o Comitê Executivo da entidade concorde com seu ingresso. Hoje, mais de 15 associações, instituições e empresas são parceiras do Conselho de Informações sobre Biotecnologia e colaboram, direta ou indiretamente, para a ONG cumprir sua missão. Entre elas, Nestlé, Unilever, Abia, Abrasem e outras.

3

CIÊNCIA

1

Os transgênicos são apenas uma das infinitas aplicações da biotecnologia
A biotecnologia – que é a base dos transgênicos, segundo o farmacêutico bioquímico Flávio Finardi, professor da Universidade de São Paulo (USP) –, está contribuindo para a melhoria da qualidade de vida em A ciência ajuda diversos aspectos. Os benefícios dessa o homem no ciência para o consumidor já são notadosdesenvolvimento nas indústrias farmacêutica e da alimentade alimentos mais ção e em outras áreas, como na medicina, seguros, saudáveis na produção industrial e até na pecuária. e nutritivos “Além de aumentar a oferta de alimentos e desenvolver produtos mais nutritivos, no longo prazo, a possibilidade é de reduzir a quantidade de substâncias indesejáveis nos alimentos, como as que naturalmente...
tracking img