Odonto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1030 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA
PRÓ-REITORIA ACADÊMICA
CURSO DE ODONTOLOGIA
MICROBIOLOGIA
PROFº: JORGE MENDES

HIV: Perspectiva Imunológica
(resumo)


A Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (SIDA) é causada pelo vírus da imunodeficiência (HIV). Este último, sendo um parasita que se replica dentro das células hospedeiras, se divide em HIV1 (tipo mais comum) e HIV2 (menos virulento).Para se reproduzir, o HIV desequilibra e enfraquece o sistema imunológico, penetrando o linfócito T com ajuda da proteína CD4, que por sua vez, permite que o HIV se replique, destruindo o linfócito e libertando os vírus formados.
Após a disseminação por todo organismo, o HIV liga-se a macrófagos, células dendríticas ou linfócitos T “helper”, onde todas expressam o CD4, receptor protéicoexistente na superfície celular. Esta ligação é proporcionada pela glicoprotéina gp120, que juntamente com a molécula de CD4 promove uma mudança na estrutura da glicoproteina, expondo o local de ligação ao co-receptor, não sendo suficiente para a entrada de vírus na célula. Para a efetivação da entrada de vírus na célula, o receptor e o CD4 se ligam pela ação do gp120, fazendo com que a proteína viraltransmembranar gp41 muda, facilitando a fusão da membrana. Quando ligado ao CD4, o HIV ativa outras proteínas na superfície da célula humana, conhecidas como CCRS e CXR4, completando assim a fusão.
A diferenciação do HIV1 consiste em duas classes. Os viriões M-trópicos (estirpes R5) ligam-se ao receptor quimocina CCR5, proteína que nos humanos é codificada pelo gene CCR5, existentes nos macrófagos.CCR5 é membro da família de receptores beta quemoquina, das proteinas das membranas integrais. O HIV utiliza a CCR5 ou CXCR4 como co-receptor para entrar na célula. Vários receptores quimocina podem funcionar como co-receptores virais, mas é provável que o CCR5 seja fisiologicamente o mais importante co-receptor durante a infecção. A outra classe possui as partículas virais T-trópicas(estirpes X4), que apresentam maior afinidade para o receptor quimocina CXCR4 ou para proteína fusina, presentes nas células T. Mas na fase inicial somente as estirpes R5 são encontradas em indivíduos infectados.
A exposição do material genético do vírus ocorre através da libertação do núcleo viral (core) do seu envelope glicoprotéico. Este material é constituído por duas moléculas de RNA, pelasenzimas transcriptase reversa (RT), integrase (IN) e protease (PR), pela matriz protéica e pelo gene Vpr.
A partir da fusão, há uma absorção da parte interior do vírus, composta pelo RNA e algumas outras enzimas pela célula humana. Logo, a enzima viral denominada transcriptase reversa decodifica o material genético do HIV, ou seja, ocorre a conversão do RNA para DNA. A integrase (enzima viral)favorece a integração do DNA viral, recém-formado, ao DNA da célula hospedeira humana, permitindo assim que o HIV "reprograme" a célula humana para criar mais vírus. Os inibidores de integrase conseguem retardam esse estágio do ciclo de vida do HIV ainda em fase inicial de desenvolvimento.
O RNA mensageiro é formado na fase de transcrição, onde as duas variações do DNA se dividem. A protease, enzimaviral, divide os blocos de construção das proteínas em partes menores, formando a estrutura da nova partícula do HIV que inclui todas as enzimas e proteínas necessárias para a repetição do processo reprodutivo. Estas novas partículas virais se desenvolvem na célula humana e conseguem entrar na corrente sanguínea, infectando outras células ainda saudáveis.
A interrupção do ciclo de vida do HIVpode ser feita através de acompanhamento e tratamentos, caso contrário, a infecção pode se espalhar pelo organismo levando a destruição do sistema imunológico.
Foram feitas muitas pesquisas para que chegassem até determinadas drogas anti-HIV. Em 1992, na Conferência de Berlim, foi marcado o ponto inicial das pesquisas. Após alguns anos, apenas três drogas anti-HIV estavam disponíveis no mercado:...
tracking img