Obtenção e Purificação de Substâncias







Prática nº 4(16/10/2012)

Obtenção e Purificação de Substâncias











Disciplina: Química Geral Experimental I





VITÓRIA
OUTUBRO–2012
SUMÁRIO



1- OBJETIVO DA PRÁTICA
Obter substâncias a partir de outras por meio de reações químicas e prender técnicas de separação.

2- INTRODUÇÃO TEÓRICA
Reações químicas são processos em que há formação denovos compostos a partir de outros. Para isso, não são criados novos átomos, mas sim são reagrupados os já pré-existentes. Algumas reações são evidentes, uma vez que, após o processo é claramente observado mudança entre as propriedades das substâncias obtidas em relação às propriedades das substâncias de parida. Vários são os indicativos da ocorrência de uma reação química: mudanças de cor, emissãode luz, absorção ou liberação de calor, liberação de gases ou formação de sólidos. [1]
Havendo-se a intenção de efetuar a reação, muitas vezes é necessário “abrir” a amostra existente, a fim de prepará-la para a reação a ser realizada. Além disso, quando se deseja obter novas substâncias em forma realmente pura, é necessários misturar os reagentes em proporções exatas de massa, segundoestequiometria, ou eliminar, depois da reação, o excesso deu m dos reagentes. Para isso, tem-se a opção de utilizar o álcool etílico, o que possui o papel química de reagir com impurezas sólidas solúveis, formando um sobrenadante, o que facilita na separação do precipitado da solução. E ainda, se a reação for realizada em meio aquoso, deve-se eliminar a água. [1]
Quando uma solução ácida e outra básica sãomisturadas, ocorre uma reação de neutralização onde há formação de sal e água. As reações que resultam na formação de um produto insolúvel são conhecidas como reações de precipitação. Um precipitado é um sólido insolúvel formado por uma reação em solução. A forma mais fácil de separar o sólido da solução é por meio de filtração. A filtração simples retarda o processo de obtenção do sólido, já queé feito com um papel de filtro à pressão atmosférica. Na filtração à vácuo, aplica-se uma pressão reduzida no sistema, possibilitando a rápida obtenção do sólido. [1]





















3- PARTE EXPERIMENTAL
3.1- Reagentes ou substâncias
3.2- Materiais
3.2.1- Vidrarias
Erlenmeyr 250mL;
2 Provetas 50 ± 0,5 mL;
Béquer 50 mL.
3.2.2- Outros utensílios
Balançasemi-analítica 0,001g;
Conta-gotas;
Bastão de vidro;
Vidro de relógio;
Espátula metálica;
Pinça metálica;
Estufa;
Chapa aquecedora.
3.3- Toxicologia
Ácido Sulfúrico (H2SO4) [2]
Toxicidade aguda: A inalação de vapor ou névoa pode causar tosse, espirros, sangramento nasal, broncospasmo, dificuldade respiratória e edema pulmonar. A ingestão causa corrosão das membranas mucosas da boca, garganta eesôfago, dor epigástrica intensa com náuseas e vômitos semelhantes à borra de café, edema de glote e asfixia;
Efeitos locais: As graves queimaduras produzidas pelo contato do ácido com a pele evoluem com lesões ulceradas de cicatrização lenta, fibrose cicatricial e limitações funcionais;
Sensibilização: Evite contato com o produto. Utilize sempre os equipamentos de proteção individual.
Toxicidadecrônica: Exposição reiterada a concentrações acima dos limites de tolerância para exposição ocupacional pode determinar distúrbios funcionais respiratórios;
Efeitos toxicologicamente sinérgicos: Tabagismo, no desenvolvimento de bronquite crônica;
Efeitos específicos: O ácido sulfúrico não é considerado carcinogênico, mas a International Agency for Research on Cancer – IARC o relaciona no Grupo I(carcinogênico para o homem), quando misturado a ácidos inorgânicos fortes, na forma de névoas, em exposições crônicas. Apesar de estudos epidemiológicos citados na literatura estabelecerem esta relação, o ácido sulfúrico não foi confirmado como agente cancerígeno para o homem até o momento. A American Conference of Governmental Industrial Hygienists – ACGIH o considera carcinogênico suspeito...
tracking img