Observando o familiar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4174 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Observando o Familiar

1

Gilberto Velho2

I - Uma das mais tradicionais premissas das ciências sociais é a
necessidade de uma distância mínima que garanta ao investigador condições de objetividade em seu trabalho. Afirma-se ser preciso que o pesquisador veja com olhos imparciais a realidade, evitando envolvimentos que possam obscurecer ou deformar seus julgamentos e conclusões. Uma daspossíveis decorrências deste raciocínio seria a valorização de métodos quantitativos que seriam "por natureza" mais neutros e científicos. Sem dúvida essas premissas ou dogmas não são partilhados por toda a comunidade acadêmica. A noção de que existe um envolvimento inevitável com o objeto de estudo e de que isso não constitui um defeito ou imperfeição já foi clara e precisamente enunciada.
3Não vou deter-me, especificamente, na discussão

mais geral sobre neutralidade e imparcialidade. Creio ser mais proveitoso discutir algumas experiências pessoais que me levaram a refletir de forma mais sistemática sobre esses problemas.

II - A Antropologia, embora sem exclusividade, tradicionalmente, identificouse com os métodos de pesquisa ditos qualitativos. A observação participante, aentrevista aberta, o contato direto, pessoal, com o universo investigado constituem sua marca registrada. Insiste-se na idéia de que para conhecer certas áreas ou dimensões de uma sociedade é necessário um contato, uma vivência durante um período de tempo razoavelmente longo pois existem aspectos de uma cultura e de
VELHO, Gilberto. Observando o Familiar. In: NUNES, Edson de Oliveira – A AventuraSociológica, Rio de Janeiro, Zahar, 1978. Agradeço os comentário e sugestões de Roberto Da Matta e Eduardo Viveiros de Castro, com quem tive oportunidade de discutir este trabalho. Ver por exemplo o trabalho de Howard S. Becker, "De que lado Estamos", em Uma Teoria da Ação Coletiva, Zahar Editores, 1977.
3 1

2

1

uma sociedade que não são explicitados, que não aparecem à superfície e queexigem um esforço maior, mais detalhado e aprofundado de observação e empatia. No entanto, a idéia de tentar por-se no lugar do outro e de captar vivências e experiências particulares exige um mergulho em profundidade difícil de ser precisado e delimitado em termos de tempo. Trata-se de problema complexo pois envolve as questões de distância social e distância psicológica. Sobre isso Da Matta jásituou com propriedade a trajetória antropológica de transformar o "exótico em familiar e o familiar em exótico"4. Evidentemente, em algum nível, está se falando em distância. É preciso, no entanto, refletir mais sobre o que se entende por isto. Sem dúvida existe uma distância física clara entre a sociedade inglesa da década de trinta e uma tribo do Sudão. Há que haver um deslocamento no espaço querequer a utilização de um determinado tempo, maior em princípio do que ir de Londres a Oxford ou de Cartum ao Cairo. É possível que um ou outro indivíduo na tribo fale inglês, mas a grande maioria comunica-se exclusivamente através dos dialetos locais, o que evidentemente representa, em princípio, uma descontinuidade maior em termos de comunicação do que entre um scholar inglês e um operário seuconterrâneo, apesar de Bernard Shaw. Trata-se, no entanto, de um tipo de comunicação, a verbal, que não esgota todo o potencial simbólico humano. Pode-se imaginar que o inglês desenvolva um interesse e cultive uma empatia por chefes tribais, atribuindo a estes, real ou fantasiosamente, problemas semelhantes aos seus na área da manipulação do conhecimento e no exercício de certas prerrogativas, podendoestabelecer pontos de contato e de aproximação, em determinados níveis, maiores do que os existentes entre o mesmo scholar e seus fellow-country men de origem proletária. Simmel ao analisar a nobreza européia mostra o seu caráter cosmopolita e internacional, passando sobre as fronteiras dos Estados, enfatizando seus laços comuns de grupo de status marcando vigorosamente a distância em relação...
tracking img