Obesidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1906 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Etiologia da Obesidade
Introdução
A prevalência da obesidade tem crescido rapidamente e representa um dos principais desafios de saúde pública neste início de século. Suas complicações incluem o diabetes mellitus tipo 2, a hipercolesterolemia, a hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, apnéia do sono, problemas psico-sociais, doenças ortopédicas e diversos tipos de câncer. A escaladavertiginosa da obesidade em diferentes populações, incluindo países industrializados e economias em transição, levanta a questão de que fatores estariam determinando esta epidemia. Considerando-se que o patrimônio genético da espécie humana não pode ter sofrido mudanças importantes neste intervalo de poucas décadas, certamente os fatores ambientais devem explicar esta epidemia. Quando se avaliaclinicamente um paciente obeso, entretanto, deve-se considerar que diversos fatores predisponentes genéticos podem estar desempenhando um papel expressivo no desequilíbrio energético determinante do excesso de peso.
Estima-se que os fatores genéticos possam responder por 24% a 40% da variância no IMC, por determinarem diferenças em fatores como taxa de metabolismo basal, resposta àsuperalimentação e outros (Bouchard 1994; Price 2002). Acredita-se que as mudanças de comportamento alimentar e os hábitos de vida sedentários atuando sobre genes de susceptibilidade sejam o determinante principal do crescimento da obesidade no mundo. É provável que a obesidade surja como a resultante de fatores poligênicos complexos e um ambiente obesogênico. O chamado mapa gênico da obesidade humana (Snyderet al, 2004) está em processo constante de evolução, à medida que se identificam novos genes e regiões cromossômicas associados com a obesidade.
Obesidade Monogênica
Diversas mutações monogênicas já foram associadas com a obesidade grave e a hiperfagia, com grande número de novas correlações genótipo-fenótipo sendo identificadas a cada ano. Mutações envolvendo a via de sinalização damelanocortina já descritas incluem mutações no gene da leptina (Farooqi et al.1998), do receptor da leptina (Clement et al, 1998), da proopiomelanocortina (POMC) (Krude et al 1998), e do receptor da melanocortina (MC4R) (Yeo et al 1998; Vaisse et al. 1998).
Sabe-se atualmente que o adipócito, além do seu papel no armazenamento de gordura, desempenha um importante papel endócrino, produzindo hormôniosque influenciam os centros de regulação de energia no hipotálamo (Yeo et al 2000). A leptina, secretada pelo adipócito, atua a nível hipotalâmico estimulando os neurônios produtores de POMC, que por sua vez é clivada produzindo o (alfa) hormônio estimulador do melanócito, agonista potente do MC4R. Quando o MC4R está ligado ao agonista, as vias neurais anorexigênicas são estimuladas, diminuindo oapetite e a ingesta alimentar. Já as vias orexigênicas sofrem “down-regulation” pela leptina, que inibe a produção da proteína relacionada com o agouti (agouti-related protein), que é antagonista do MC4R.
A Leptina e o Receptor de Leptina
Os camundongos ob/ob e os db/db têm mutações nos genes que codificam a leptina e seu receptor, respectivamente (Campfield et al 1995). Estas 2 cepas decamundongo, que exibem fenótipos similares, permitiram o estudo inicial do papel fisiológico da leptina e do seu receptor na regulação do peso corporal (Chu et al 2000). Posteriormente foram identificados pacientes com deficiência parcial ou total de leptina e resistência à leptina causada por defeito no receptor.
Estas anormalidades monogênicas associam-se com hipogonadismo hipogonadotrófico(Strobelet 1998), hiperfagia e obesidade grave de início na infância (Montague et al. 1997; Farooqi et al 2001). Nos pacientes com deficiência congênita de leptina, o tratamento com leptina recombinante pode reverter o quadro (Farooqi et al 1999).
POMC e Sinalização de Melanocortina
As mutações com perda de função no gene da POMC resultam, tanto em camundongos como em humanos, em um fenótipo...
tracking img