Obesidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1034 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
OBESIDADE

Definição
É considerada pela OMS como
uma doença crônica sendo
caracterizada pelo excesso de
massa gorda (gordura) de um
indivíduo e provoca ou acelera
o desenvolvimento de muitas
doenças e que causa a morte
precoce. O excesso da massa
gorda está relacionado à
ingestão calórica maior que a
queima calórica. A obesidade
pode
ter
características
genético-hereditária, ouainda
estar relacionadas à certas
doenças.

Multicausalidade da obesidade

Índice de massa corporal

Prevenção e cuidados

Tecido adiposo: Localização e seu
funcionamento no organismo.
O tecido adiposo é feito de células de gordura
• Gordura branca - importante no metabolismo energético, isolamento
térmico e amortecimento mecânico.
• Gordura marrom - geralmente encontrada embebês recém-nascidos,
entre os ombros; importante para a termogênese (produção
de calor).

Figura 1: Corte
transversal da pele.
A gordura está na
camada
subcutânea, que é
ricamente
abastecida pelos
vasos sanguíneos.

Tecido adiposo: Localização e seu
funcionamento no organismo.
• Ação da Lípase.
• Absorção de ácidos graxos pela corrente sanguínea.
• Recolhimento e conversão decarboidratos e proteínas em células
de gordura.

Figura 3: Microscopia eletrônica de varredura -Tecido adiposo (gordura). Os
adipócitos (células de gordura) aparecem cercados por fibras de colágeno. Os
adipócitos acumulam gotículas de lipídios em seu citoplasma.

Leptina: o Diálogo entre Adipócitos e
Neurônios
André B. Negrão
Julio Licinio
Arq Bras Endocrinol Metab vol.44 no.3 São PauloJune 2000
Clinical Neuroendocrinology Branch,
NIMH, NIH, Bethesda, USA (ABN);
UCLA, Department of Psychiatry and
Biobehavioral Sciences, Gonda Neuroscience
and Genetics Research Center,
Los Angeles, USA (JL)

Recebido em 17/05/00 - Aceito em 23/05/00

Introdução
Os trabalhos iniciais sobre leptina versavam sobre seus efeitos
biológicos mais evidentes: diminuição do peso e da ingestãoalimentar. Posteriormente, descobriu-se que a leptina atuava em
sistemas fisiológicos independentes do controle de energia.
Recentemente, ensaios clínicos com leptina recombinante
fecharam um ciclo de investigações que começaram com modelos
animais de obesidade e chegaram até o tratamento da obesidade
em humanos.

Figura 1: Estrutura da leptina.

Introdução
Papel fundamental da leptina noorganismo.
• Componente integral do
complexo sistema fisiológico.

• Sinaliza e modula o estado
nutricional do organismo.
• Capacidade de sinal
bioquímico, transmitindo
informações para o cérebro.

Histórico
A descoberta da leptina se deu no contexto das investigações feitas
com modelos experimentais de obesidade. Camundongos
pertencentes às cepas ob/ob e db/db são três vezes maispesados do
que as cepas selvagens . O achado mais interessante destes estudos
foi a constatação de que a cepa ob/ob perdia peso quando em
contato com o sangue da cepa db/db, demonstrando que seu cérebro
respondia a este fator . Passaram-se duas décadas até que um grupo
clonasse o gene deste fator, denominado proteína ob ou leptina.
Após isso, passou-se a produzir a leptina recombinante edemonstrou-se que a leptina administrada em camundongos da
cepa ob/ob levava a uma perda de peso e reduzia a ingestão calórica

Produção e mecanismos regulatórios.
O tecido adiposo branco é responsável pela maior parte da leptina
produzida pelo organismo.
A expressão do ácido ribonucléico mensageiro (mRNA) para a leptina é
menor em tecido gorduroso visceral do que em tecido subcutâneo emhumanos.

A massa total de tecido adiposo do organismo é o fator que mais está
associado às concentrações de leptina no sangue.

Receptor e mecanismo de ação
Transmissão do sinal da leptina para dentro da célula.
Expressão do gene receptor e a regulação da ingestão alimentar e o
controle do gasto energético.

Controle Energético
Sinal aferente:
Uma das funções mais
claras da...
tracking img