Obesidade: a epidemia dos tempos modernos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2017 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
OBESIDADE: A EPIDEMIA DOS TEMPOS MODERNOS


Introdução
A Obesidade é uma doença cada vez mais comum, cuja prevalência já atinge proporções epidêmicas. É importante o conhecimento das comorbidades mais referentes para permitir o diagnóstico, e para identificar pacientes que possam se beneficiar com a perda de peso. Isso permitirá à identificação precoce e avaliação de risco a mortalidadeassociada. O tecido adiposo é constituído por dois tipos celulares, o unilocular, constituído por adipócitos brancos e o multilocular, constituídos por adipócitos pardos, que é denominado a gordura marrom, que é determinada pela rica vascularização e presença de grande quantidade de citocromos presentes na mitocôndria. A gordura marrom tem uma função importante na termogênese dos mamíferos, pois élocal de grande produção de calor. O tecido adiposo branco, por ser um excelente isolante térmico, tem papel importante na manutenção da temperatura corporal. Outra função é a capacidade de armazenar energia com necessidade de pouca água, fornecendo mais calorias por grama em comparação ao carboidrato, o que da ao tecido adiposo branco o status de importante sistema tamponante para o balançoenergético.

Epidemiologia
Segundo a OMS, considera-se que há excesso de peso quando o IMC é igual ou superior a 25 e que há obesidade quando o índice é igual ou superior a 30. A obesidade aumenta em grande escala o risco de aparecimento, desenvolvimento e agravamento de outras doenças. Por essa razão a Organização Mundial de Saúde (OMS) encarou a obesidade como uma doença epidêmica global do século21. No planeta, 1,46 bilhões de adultos registram sobrepeso. A obesidade quase dobrou, afetando 205 milhões de homens e 297 milhões de mulheres, ou seja, 9,8% dos homens e 13,8% das mulheres. A população da pequena ilha de Nauru, no Pacífico Sul, é a mais afetada pela obesidade, seguida pelos Estados Unidos, enquanto os homens da República Democrática do Congo são os mais magros e as mulheres maisdelgadas se encontram em Bangladesh, estudo publicado na revista médica The Lancet. Entre os países ricos, os Estados Unidos, que já tinham a população com maior taxa de obesidade em 1980, permanecem em primeiro lugar, com um IMC de 28,5, seguido por Nova Zelândia e Austrália entre as mulheres, e Grã-Bretanha e Austrália entre os homens. O Japão tem o menor IMC (22 para os homens e 24 para asmulheres) entre os ricos.
Pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde mostra que a obesidade aumentou nos brasileiros. Atualmente, 13% dos adultos são obesos, sendo o índice maior entre as mulheres (13,6%) do que entre os homens (12,4%). Em 2006, quando foi apresentada a primeira edição do estudo Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas Por Inquérito Telefônico (VIGITEL),11,4% dos brasileiros eram obesos. Em 2007, esse índice subiu para 12,9%.
Das 27 cidades pesquisadas, Porto Alegre lidera o ranking quando o assunto é obesidade - 15,9% dos adultos estão com IMC acima de 30 kg/m².

Farmacologia
Medicamentos nunca podem ser usados isoladamente, mais sim como coadjuvantes de programa de restrição dietética e acentuação de atividade física. É preciso monitorarregularmente o tratamento, que deve ser suspenso se a perda de peso for inferior a 5% depois de 12 semanas de uso, ou se houver aumento de peso em qualquer tempo da vigência do fármaco. É preciso sempre conferir o nível de segurança do fármaco. Anorexígenos, são aqueles que contribuem para modificar a conduta alimentar, reduzindo a ingestão alimentar e, portanto o ingresso energético. Consideram-sedentro deste grupo todos aqueles agentes que atuam de alguma forma sobre o sistema de sinalização que reage com o comportamento alimentar, no sentido de inibir a fome (primeira etapa do ato de alimentar) ou de estimular a saciedade (última etapa da alimentação). Pode-se alcançar mediante um mecanismo direto sobre os neurotransmissores, determinantes do SNC ou indireto influenciando os receptores...
tracking img