Obesidade infantil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2710 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
2º Semestre de Psicologia Noturno






O B E S I D A D E I N F A N T I L








Campinas
2011








O B E S I D A D E I N F A N T I L

Trabalho apresentado à disciplina de Desenvolvimento Infantil, do curso de Psicologia da Universidade São Francisco, sob a orientação da Profª. .............. como exigência parcial paracomplementação do conteúdo disciplinar.






Campinas
2011
SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO 2
2. RELAÇÃO ENTRE O DESENVOLVIMENTO FÍSICO E MOTOR E A OBESIDADE INFANTIL 4
3. FATORES QUE INFLUENCIAM A OBESIDADE INFANTIL 6
4. REPERCUSSÕES EMOCIONAIS DECORRENTES DA OBESIDADE INFANTIL 9
5. PREVENÇÃO DA OBESIDADE INFANTIL 11
6. CONSIDERAÇÕES FINAIS 13
7. REFERÊNCIAS 14
1. INTRODUÇÃOObesidade é uma doença crônica, caracterizada por um acúmulo excessivo de massa de gordura. A reserva natural de gordura aumenta até o ponto em que passa a estar associada a certos problemas de saúde ou ao aumento da taxa de mortalidade.

A obesidade está relacionada a uma série de fatores tais como hábitos alimentares, inatividade física, doenças, fatores genéticos, culturais, econômicos,emocionais e comportamentais.

Alguns estudos apontam a obesidade como o problema nutricional mais frequente, chegando a afetar um terço da população geral e 15% a 20% das crianças. A obesidade pode ter início em qualquer época da vida, mas seu aparecimento é mais comum especialmente no primeiro ano de vida, entre cinco e seis anos de idade e na adolescência. (DAMIANI; CARVALHO; OLIVEIRA, 2000)

Assíndromes genéticas e as alterações endocrinológicas são responsáveis por apenas 1% dos casos, em geral, de obesidade endógena; os 99% restantes são considerados de causa exógena, ou seja, resultantes de ingestão excessiva de alimentos, quando comparada ao consumo energético ideal do indivíduo. (DAMIANI; CARVALHO; OLIVEIRA, 2000)

A obesidade infantil tem aumentado dramaticamente em todos ospaíses industrializados, nos quais a inatividade física parece contribuir da mesma forma que a ingestão elevada e desbalanceada de alimentos. Entre os transtornos nutricionais infantis, é um dos problemas de saúde mais frequentes, sendo considerada um grave problema de saúde pública. Estima - se que a obesidade atinja 42 milhões de crianças no mundo todo. (SILVA TENORIO; COBAYASHI, 2011)Visando um maior esclarecimento da obesidade infantil e suas consequência, organizamos este trabalho da seguinte forma: no capítulo 2 apresentamos os aspectos relacionados entre a obesidade infantil e o desenvolvimento físico e motor. Dedicamos o capítulo 3 aos fatores que influenciam na obesidade infantil. As repercussões emocionais decorrentes da obesidade infantil são abordadas no capítulo 4. É nocapítulo 5 que discutimos as prevenções para a obesidade infantil. Por fim, apresentamos as considerações finais.




2. RELAÇÃO ENTRE O DESENVOLVIMENTO FÍSICO E MOTOR E A OBESIDADE INFANTIL

Como a nutrição e a atividade física são influenciadores do desenvolvimento a obesidade pode interferir negativamente no desempenho motor e pode dificultar a participação de crianças em jogos ebrincadeiras, assim, a avaliação do estado nutricional tem sido indicada como um dos itens para estratificação de risco para a prática de atividade física e adequação de programas. (MENDONÇA; ANJOS, 2004)

A puberdade pode ocorrer mais cedo, o que acarreta altura final diminuída, devido ao fechamento mais precoce das cartilagens de crescimento. (DE MELLO; LUFT; MEYER, 2004)

Na faixa etáriade 6 a 12 anos, a escola constitui a experiência central e é fundamental para o desenvolvimento físico, cognitivo e sócio-emocional da criança. O contexto escolar vai proporcionar à criança o contacto com a diversidade, através da interação com as outras crianças e da aprendizagem de novos conhecimentos que a preparam para se relacionar com o mundo real.

Contudo, pesquisadores avaliaram as...
tracking img