Obcesão amorosa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3169 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
OBSESSÃO AMOROSA

Marina Rodrigues Amorim

Resumo: O tema obsessão amorosa é muito discutido na mídia da atualidade, contudo não é uma novidade, a primeira vez foi divulgada, em 1761, por John D. Moore em seu livro, confundindo amor com obsessão (Confusing Love With Obsession); Moore suggests that for people who are afflicted with relational dependency (love addiction, codependency, etc)their relationships often follow the pattern of the wheel. Através de uma revisão de literatura, e sob uma ótica psicanalítica, este artigo, procurou analisar a obsessão amorosa dentro da psicanálise, destacando seus sintomas, causas e possíveis tratamentos, tendo como publico alvo às mulheres.
Palavras- chave: Obsessão Amorosa. Fases Psicossexuais. Neurose Histérica.

Summary: The theme of loveaddiction is much discussed in the media today, however is not new, the first was published in 1761 by John D. Moore in his book, confusing love with obsession (Confusing Love With Obsession) Through a literature review, and under a psychoanalytic perspective, this article attempts to analyze the love addiction within psychoanalysis, highlighting its symptoms, causes and possible treatments, havingas a target audience of women.
Keywords: Obsession Amorosa. Psychosexual stages. Hysterical neurosis.

INTRODUÇÃO

O conceito de personalidade ainda é algo em construção, embora se tenha várias definições a respeito desta, há quem defina personalidade como a eficiência que um indivíduo tem para produzir reações positivas nas pessoas, outras avaliam personalidade como a impressão que oindivíduo causa nas outras, e há os que defendem que personalidade é o conjunto de características internas que causam um comportamento e que é proveniente de experiências individuais de cada um.

De forma geral, esse artigo veio caracterizar a obsessão amorosa, segundo o viés psicanalítico, emdiferentes épocas, há começar por Freud o fundador da psicanálise, até os psicanalistas atuais, mas sempre retomando os conceitos para Freud; para tanto esse artigo foi elaborado com base em pesquisas feitas a partir de documentos já publicados, como artigo, livros, internet, periódicos na Universidade Estadual do Piauí. Com intuito de facilitar tal compreensão sobre o assunto
Esta pesquisa tem umgrande interesse social devido à quantidade de casos existentes e a popularização do assunto devido à evidenciação da mídia onde a população tomou consciência de que às vezes, amar exageradamente pode sim ser uma doença e com isto houve um aumento considerável de pessoas procurando ajuda por identificarem-se com as características deste transtorno.
Os benefícios dessa pesquisa são esclarecer apopulação sobre o conceito de obsessão amorosa, fatores desencadeantes, diferenciar a neurose obsessiva da neurose histérica, quais suas características e as formas de tratamento dentro do contexto psicanalítico.

1. Personalidade

O ser humano desenvolve-se em um meio sócio – cultural, e é nesse meio que ele vai desenvolver sua personalidade. Personalidade essa que no começo da vida doindivíduo será aprendida mais com o passar do tempo ela será moldada pelo próprio sujeito. Teóricos de várias abordagens psicológicas deram suas colaborações para a formação de um conceito para a personalidade, porém ainda não se definiu um conceito exato para a personalidade, já que esta é muito abrangente.
Gardner conceitua personalidade como sendo a eficiência em produzir reações positivas emdiversas pessoas e em diferentes situações; mais também a impressão que o indivíduo causa em outras pessoas, podendo-se falar em “personalidade agressiva”, “personalidade passiva” e “personalidade tímida”. (HALL E LINDZEY, 2000).

O conceito formulado por Gardner é mais um dos mais populares, devido ao conteúdo, pois consegue conceituar de uma forma simples e ao mesmo tempo totalizadora.
Alport...
tracking img