Novas abordagens

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 38 (9430 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS – FMU
CIÊNCIAS ECONOMICAS
ADMINISTRAÇÃO







Teoria geral da administração
Novas Abordagens




|NOME |RA |
| | |
| | |
| | |
|| |
| | |
| | |
| | |
| | |
| | |
| | |
| ||















São Paulo / 2011







Sumário


1. Darwinismo Organizacional 4
2. A Teoria do Caos 5
3. Teoria da Complexibilidade 6
4. Influência Tecnologica da Informação na Administração 7
5. Qualidade Total 8
6. A Nova Lógica das Organizações 10
7. Capital Intelectual 14
8. Organizações de Aprendizagem 17
9.Estratégia Organizacional 18
10. Código de Ética 21
11. Responsabilidade Social 22
12. Conclusão 27
13. Bibliografia 29















1. Darwinismo Organizacional


Darwinismo é um termo prático que se refere aos estudos desenvolvidos por Darwin e sua implicação nos estudos do meio ambiente, do processo evolutivo dos seres vivos e da própriaorganização da vida no planeta, e nos dias de hoje também nas organizações.
Darwin sabia que o potencial de crescimento das populações era muito maior do que o potencial do meio ambiente em gerar recursos para manter os indivíduos, com concluiu que haveria uma “competição” entre os mesmos, sendo que aqueles que apresentam variações que favoreciam sua sobrevivência teriam destaque em relação aosmenos favoráveis, que encontrariam dificuldades para competir. Com isso, os indivíduos com características desfavoráveis tenderiam a quase desaparecer com o passar dos tempos.
Em qualquer população encontraremos indivíduos diferentes, o que não é diferente nas organizações, onde encontramos empresas e instituições com objetivos diferentes em diferentes estruturas organizacionais, sejam elasinternamente ou externamente.
Entretanto, uma vez que os recursos do ambiente são limitados e não podem suportar o crescimento infinito de empresas e instituições com mesmos objetivos, a idéia da “competição” entre as mesmas explicaria por que algumas sobrevivem e porque outras fecham as portas. Assim, quem se adapta mais aos moldes atuais, conseqüentemente terá maiores chances de crescimento eprosperar saudavelmente.
Quanto mais forte a instabilidade dos mercados, mais o empresário precisa estar atento e seguro aos desafios. Da mesma maneira, a turbulência e a incerteza que caracteriza o mundo atual dos negócios impõem enormes e constantes desafios ás organizações. À medida que esses desafios aumentam, também aumentam as necessidades de criação de ferramentas para o planejamento estratégico.As organizações estão sofrendo fortes pressões “competitivas” nos dias de hoje, o que as obriga a manterem-se em um contínuo processo de “alerta”, adaptações e ajuste ás mutáveis condições dos mercados caso queira manter-se na “competição”.
O objetivo do planejamento estratégico é proporcionar bases necessárias para as manobras que permitem que as organizações sejam “competitivas” e seperpetuem mesmo dentro de condições mutáveis cada vez mais adversas em seu ramo de negócios. Nos tempos atuais as organizações de sucesso são aquelas que são capazes de se adaptar adequadamente ao “processo contínuo de mudanças” no mundo dinâmico e “competitivo” dos negócios.
As espécies vivas bem como as organizações que sobrevivem não são as mais fortes e nem as mais inteligentes, são aquelas que...
tracking img