Nota de aula

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3236 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
NOTA DE AULA: A RECONCEITUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL E A PERSPECTIVA MODERNIZADORA




1. A RECONCEITUAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL



O movimento de reconceituação do Serviço Social emerge como um fenômeno tipicamente latino-americano, cuja marca é a tentativa de superação do Serviço Social tradicional e sua influência norte-americana, que se caracteriza pelo desempenho profissionalassistemático, intuitivo carente de processo técnico-científico, voltado para correção das disfunções sociais.


O movimento de reconceituação preconiza a busca de uma nova fundamentação teórica que produzisse uma análise interpretativa da realidade social latino-americana, consubstanciada no reconhecimento da falência do Serviço Social tradicional, que conduzia a práticas puramente caritativas.Havia a contestação à importação de metodologias (Serviço Social de caso) dos EUA, devido sua inadequação a realidade da América Latina, desenvolvendo uma crítica de caráter nacionalista. O pensamento social latino americano busca reconciliar-se com sua própria história, questionando as teorias exógenas e subordinando sua validação à capacidade de explicar e iluminar os caminhos particularesdo desenvolvimento na América Latina em suas relações com os centros avançados.


Nesse sentido o movimento de reconceituação representa um marco decisivo no desencadeamento do processo de revisão crítica do Serviço Social no continente.


A crise do Serviço Social “tradicional” veio à tona nos anos sessenta, configurando-se como um fenômeno internacional, ainda que sob formas diversas,em praticamente todos os países onde a profissão encontrara um nível significativo de inserção e tinha algum lastro de legitimação ideal. No entanto, esse movimento não se radica somente a fatores internos a profissão, mas também a fatores exógenos.


Na América Latina, tal fenômeno emerge em meio a uma crise estrutural gestada na década de 60 (crise das políticas desenvolvimentistas),afetando os padrões de dominação sócio-política vigente na região, cujos desdobramentos fizeram emergir modelos militares – facistas. Por outro lado, tal crise põe em cena protagonistas sociais vinculados as organizações populares ao campesinato, ao movimento estudantil em efervescência no período. Tais movimentos, por sua vez, sofrem influência das experiências reformistas na América Latina, daRevolução Cubana, da luta dos guerrilheiros, etc.

Há várias razões a que se pode creditar o fenômeno, imbricado a outros similares – afinal, os anos sessenta foram marcados por alguns terremotos econômico-sociais, políticos e ideo-culturais que marcaram a face da história, da sociedade e da cultura contemporânea. A baliza de 1968, de Berkeley a Paris, de Praga à sela boliviana, do movimento nasfábricas do norte da Itália à ofensiva Tet no Vietnã, das passeatas do Rio de Janeiro às manifestações em Berlim-Oeste, assinala uma crise de fundo da civilização de base urbano-industrial que se refrata em todas as esferas da ação e da reflexão.

Com o exaurimento de um padrão de desenvolvimento capitalista – o das “ondas longas” de crescimento - há um tensionamento nas estruturas sociaisdo mundo capitalista, quer nas suas áreas centrais, quer nas periféricas, ganhando uma nova dinâmica; num contexto de tranquilidade das relações internacionais (superados já os tempos de Guerra Fria), gestou-se um quadro favorável para a mobilização das classes sociais subalternas em defesa dos seus interesses imediatos.

Registram-se então amplos movimentos, lutas de segmentostrabalhadores e as táticas de reordenação dos recursos das políticas sociais dos Estados burgueses. Estes movimentos põem em questão a racionalidade do Estado burguês e suas instituições; já nas suas expressões mais radicais, negam a ordem burguesa e o seu estilo de vida. Em qualquer dos casos, recolocam em pauta as ambivalências da cidadania fundada na propriedade e redimensionam a atividade política,...
tracking img