Normas regulamentadoras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1275 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Riscos Biológicos



























São João Del Rei – Março, 2012












































Introdução

Neste trabalho abordaremos o tema Riscos Biológicos, a importância do conhecimento desses riscos e de suas gravidades, os critérios para melhor avalia-los e as medidas preventivas que podemser tomadas com o intuito de preservar a saúde e o bem estar dos trabalhadores e da comunidade.





















































































Desenvolvimento


Várias atividades profissionais expõem os trabalhadores a riscos, ou seja, eventos com probabilidade decausar efeitos adversos à saúde humana, animal e ao meio ambiente. Onde quer que se encontre o risco, deve e pode ser facilmente analisado, visando sua eliminação ou controle. Desde que um conjunto de ações possa ser viabilizado, a compreensão de sua natureza pode ser levada a efeito. Esse conjunto de ações recebe o nome de Investigação e Análise Ambiental.
A portaria 12/1979 acrescentou àNorma Regulamentadora NR 15 – Atividades e Operações Insalubres, o anexo 14 – Agentes Biológicos foram incluídos como elementos causadores de insalubridade no ambiente de trabalho. Os riscos biológicos ocorrem através do contato do homem com microrganismos (vírus, bactérias, parasitas, protozoários, fungos e bacilos) provocando inúmeras doenças. Muitas atividades profissionais favorecem o contatocom esses riscos como, por exemplo, indústrias de alimentação, laboratórios, etc. As fontes de exposição incluem pessoas, animais, objetos ou substâncias que abrigam agentes biológicos, a partir dos quais torna-se possível a transmissão a um hospedeiro. A identificação da fonte de exposição e do reservatório é fundamental para se estabelecerem as medidas de proteção a serem adotadas.
Ocontato do homem com esses agentes biológicos, acontece através das vias de entrada que são os tecidos ou órgãos por onde um agente penetra em um organismo, podendo ser por contato direto com a pele, por inoculação intravenosa, intramuscular, subcutânea, por contato direto com as mucosas, por via respiratória, por inalação e por via oral, por ingestão, ou seja, a transmissão, que é o percurso feitopelo agente biológico a partir da fonte de exposição até o hospedeiro, pode ocorrer das seguintes formas:
Direta – transmissão do agente biológico sem a intermediação de veículos ou vetores. Exemplos: transmissão por gotículas e contato com a mucosa dos olhos;
Indireta – transmissão do agente biológico por meio de veículos ou vetores. Exemplos: transmissão por meio de mãos, luvas, roupas,instrumentos, água, alimentos e superfícies.
A classificação desses riscos é essencial para tomar medidas de prevenção eles são avaliados em função do poder patogênico do agente infeccioso, da sua resistência no meio ambiente, do modo de contaminação, da importância da contaminação (dose), do estado de imunidade do manipulador e da possibilidade de tratamento preventivo e curativo eficazes. São divididosem quatro classes:
- Classe 1 - onde se classificam os agentes que não apresentam riscos para o manipulador, nem para a comunidade. Exemplo: Lactobacillus;
- Classe 2 - apresenta risco moderado para o manipulador e fraco para a comunidade e há sempre um tratamento preventivo. Exemplo: vírus - EBV, herpes; parasitas – Plasmodium;
- Classe 3 - são os agentes que apresentam risco grave para omanipulador e moderado para a comunidade, sendo que as lesões ou sinais clínicos são graves e nem sempre há tratamento. Representam risco se disseminados na comunidade e no meio ambiente, podendo se propagar de pessoa a pessoa. Exemplo: vírus - hepatites B e C, HIV, febre amarela, dengue;
- Classe 4 - os agentes desta classe apresentam risco grave para o manipulador e para a comunidade, não existe...
tracking img