Norberto bobbio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1320 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RELAÇÃO ENTRE MORAL E POLÍTICA



Norberto Bobbio é um Liberal socialista que apresenta nesse livro “Teoria Geral da Política”, a questão sobre a relação entre a moral e a política, ou, em modo geral, a respeito da distinção entre aquilo que é moralmente lícito e aquilo que é moralmente ilícito. Assim, chega-se a conclusão de que um ato ilícito na moral pode ser considerado e apreciado napolítica como um ato lícito. Ou seja, a política tem seu próprio sistema normativo que em parte é incompatível com o sistema normativo da conduta moral.

Por mais que a questão moral esteja presente em todos os campos da conduta humana, quando se apresenta na esfera política assume um caráter muito particular. À moral que concerne às ações de um indivíduo que interferem na esfera de atividade deoutros indivíduos se não aquela que concerne às ações relativas. Ou seja, em outros campos a questão moral consiste em discutir qual seria a conduta moralmente lícita ou ilícita nas relações entre, por exemplo, médicos e pacientes, professores e alunos e etc. Quando se fala de moral em relação à politica, refere-se à moral social e não a moral individual. Trata-se dos deveres para com outros e nãoconsigo mesmo.

Em relação à política, a moral não é discutida quais seriam as ações lícitas ou ilícitas, mas sim se teria algum sentido propor o problema da licitude e ilicitude moral das ações políticas.

O Livro apresenta opiniões de outros autores com respeito à relação entre a política e a moral. Será que a ação política pode ser submetida à moral¿ A partir da opinião desses variadosautores, chega-se a conclusão que parece ser impossível apresentar o problema das relações entre moral e política nos mesmos termos em que é apresentado nas outras esferas da conduta humana. Até existiram teorias que afirmam essa possibilidade, mas não apresentaram argumentos sólidos e convincentes.

Com isso, ele propõe apresentar um mapa incompleto e imperfeito, visto que está sujeito apossibilidade de um duplo erro: de natureza conceitual e interpretação histórica. É baseado na filosofia política Moderna de Maquiavel em diante: “O dualismo entre ética e política é um dos aspectos da grande oposição entre Igreja, cuja missão é ensinar, pregar recomendar leis universais da conduta que foram reveladas por Deus, e o Estado que é uma instituição terrena cujo objetivo é assegurar a ordemtemporal nas relações dos homens entre si. Já na era Moderna consiste na oposição entre a moral cristã e a práxis daqueles que desenvolvem uma ação política. No Estado pré-cristão a oposição é menos evidente. Visto que no mundo Grego existem mais de uma moral, esse problema da relação entre moral e política já não tem qualquer sentido preciso.” Além de outros sistemas.

Mas dessas doutrinas que elecitou, algumas tem valor predominantemente prescritivo, uma vez que não pretendem oferecer uma explicação para a oposição, mas tendem a dar uma solução prática. Outras têm um valor predominantemente analítico uma vez que tendem não a sugerir como deveria ser solucionada essa relação entre ética e política, mas sim apontar a razão pela qual essa oposição existe.

Resumindo, não faz sentido refutaruma doutrina prescritiva fazendo observações de tipo realistas, assim como não faz sentido opor-se a uma teoria analítica propondo uma melhor, ou a melhor solução para a oposição. Sendo assim, ele distinguiu as teorias Monísticas das Dualísticas e as subdividem da seguinte forma: Monísticas> rígido ou flexível e Dualística> aparente ou real.

























TEORIADO ESTADO DE NECESSIDADE: A exceção confirma a regra exatamente enquanto exceção, porque se valesse sempre o critério da exceção, não mais haveria exceção e não mais haveria regra. Se o desvio deve ser consentido somente se for justificado, significa que se tem por pressuposto que existam desvios não justificáveis e enquanto tais inadmissíveis.

TEORIA DA ÉTICA POLÍTICA: É a ética daquele...
tracking img