Ney so eu

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1124 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Faculdade Anhanguera
Wanda Ramos da Silva
RA: 111480167
História 3º semestre

Qual a importância do mercantilismo para a acumulação primitiva do capital?
No início do século XV, muitos traços da era mercantilista encontravam-se esboçados. A análise dessa época deve ser situada dentro de um contexto histórico, no qual sua expansão foi assegurada por imprimir um caráter transitório a esseperíodo, ou seja, a transição do feudalismo até a ascensão do capitalismo que dá sentido aos elementos históricos desse período. Nesta transição histórica ocorreram transformações técnicas que promoveram os grandes descobrimentos por meio das grandes navegações que modificaram o processo de interação dos mercados em nível mundial, como os avanços na cartografia, o aperfeiçoamento de instrumentos denavegação como a bússola, a utilização de caravelas e naus, entre outros, contribuíram de forma decisiva para ampliação dos mercados.
Na Europa a expansão ultramarina foi o resultado de demandas que impulsionaram a busca de mercados como a elevação geral nos preços dos alimentos, em particular o trigo, as especiarias como cosméticos, condimentos e medicamentos, mas o mais fundamental das razõesdesta expansão foi à busca por metais preciosos, a chamada “fome por matais precisos” e o principal era o ouro.
Os países ibéricos foram os pioneiros neste processo devido suas condições geográficas privilegiadas para a navegação, os avanços na cartografia, a precoce centralização política e sua aliança com a burguesia, os favoreceram para ir além dos oceanos.
Devido à divisão de terras em 1493,sob pressão portuguesa, foi assinada a bula Intercaetera, dividindo o Atlântico entre lusos e castelhanos. Por esse documento, os portugueses teriam direito apenas às terras africanas, então a coroa portuguesa passou a fazer pressão no sentido de mudar o acordo. Em 1494 foi assinado o Tratado de Tordesilhas, uma linha reta imaginária a 500 milhas do arquipélago de cabo verde, dividido entrePortugal e Espanha as terras do “novo mundo” assim, garantiu a hegemonia lusitana no Atlântico. Depois de estabelecida a rota e garantido o domínio da costa ocidental africana, Portugal passou a dominar o comércio marítimo das especiarias.
O Atlântico tornou-se a mais importante área de comércio do mundo. Portugal, Espanha, Holanda, Inglaterra e França tornaram-se nações privilegiadas por terem acessoàquele oceano, que se transformou na rota mais lucrativa do começo do século XVI. O comércio, que antes apenas crescia, teve um grande salto. Tinha início o processo de formação de uma nova estrutura econômica, baseada no lucro, que é o capitalismo, e com o desenvolvimento do comércio, o principal fator de riqueza passou a ser a moeda.
Dentro desse processo que se constituiu o mercantilismo, noplano das doutrinas econômicas adotadas, pode-se identificar alguns traços que o definem:
* Primeiramente a descoberta do “novo mundo”, que resultou num afluxo de metais preciosos que foram enviados para a Europa. Os mercantilistas viam o ouro “como os mais perfeitos instrumentos de acumulação de riqueza”. (FANCO JÚNIOR, 1990, p. 164).
* Outro mecanismo empregado foi o Balanço Comercialfavorável que objetivava o incremento as exportações e o desestímulo às importações. Segundo Rezende: “A idéia básica mercantilista era que o volume das exportações superasse sempre o das importações, que deveria ser o mais reduzido possível, ou seja, deveria exportar o máximo e importar o mínimo necessário”. (REZENDE, 1991, p.123).
* O protecionismo alfandegário, ou seja, é a prática de manteraltas taxas alfandegárias para desestimular as importações.
* Defesa da produção nacional. O desestímulo ao consumo de produtos estrangeiros a fim de incentivar a produção nacional.
* O desenvolvimento nacional. Durante a época moderna a economia era pensada em âmbito nacional, o objetivo a ser atingido era o desenvolvimento dentro das fronteiras nacionais.
* Incentivo ao crescimento...
tracking img