Neurocisticercose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3439 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1-Tênia

As Tênias possuem um corpo segmentado composto por anéis (proglótides). O conjunto de proglótides é chamado de estróbilo. As proglótides grávidas, isto é, aquelas que possuem ovos e são maduras localizam-se no segmento terminal da tênia. Habitualmente, para efeitos de esquematização, divide-se o corpo da tênias em 3 zonas: o escólex ou cabeça, o pescoço e o estróbilo. Entre astênias existentes quatro que têm o homem como hospedeiro definitivo, são elas a Taenia solium, Taenia saginata, Taenia asiatica e Diphyllobothrium latum.

1.1-T. Solium

A Taenia solium adulta vive no intestino delgado do homem e possui o corpo alongado, delgado e chato, podendo ser dividido em: cabeça ou escólex, colo e estróbilos ou proglótides. A cabeça é a porção anterior destinada àfixação do hospedeiro e possui, para esse efeito, quatro ventosas e uma dupla coroa de ganchos. O pescoço ou colo é a região em que são produzidos novos anéis por estrobilização. O corpo é constituído por uma série de anéis -proglótides- que são divididos em imaturos, maduros e, no final, grávidos. O homem que possui teníase ou solitária, como também é chamada a doença causada pela presença desseanimal no intestino, libera cerca de 40.000 ovos fecundados por anel eliminado nas fezes. Esses ovos contêm embriões denominados oncosfera.

Proglótide de T. Solium

O porco, hospedeiro intermediário, ingere os ovos que, ao chegarem no intestino, liberam a oncosfera. A oncosfera entra na corrente sangüínea e se aloja em alguns tecidos do animal. Nesses locais, evolui para um estágiolarval, chamado cisticerco.
[pic]

A carne de porco mal passada é a origem da infecção com T. Solium.
O homem se torna hospedeiro definitivo do animal quando ingere carne de porco crua ou mal cozida contendo cisticercos. Ao ingerir ovos da tênia em vez de cisticercos, o homem passa a ser hospedeiro intermediário. Quando os ovos sofrem maturação e se tornam cisticercos num organismohumano, podem causar deficiência visual, fraqueza muscular e/ou epilepsia, dependendo do local onde se alojam. Essa doença é chamada cisticercose e é mais grave que a teníase. O tratamento normalmente é feito com Mebendazol administrado durante 3 dias.

1.2-Taenia saginata

Há também a tênia saginata, cujo hospedeiro intermediário não é o porco mas o boi. No caso da tênia saginata ohomem pode ser apenas hospedeiro definitivo, diferente do que ocorre com a tênia solium. As proglótides são eliminadas individualmente e fora das evacuações, forçando o esfíncter anal do portador. Esta espécie está disseminada mundialmente e o número de portadores humanos está estimado entre 40 e 60 milhões. T. saginata pode atingir até 10m de comprimento.
[pic]

A carne de vaca mal passadaé a origem da infecção com T. saginata
A T. saginata tem quatro ventosas mas não tem ganchos no escoléx, o que a diferencia da T. solium.
A T.saginata asiatica é uma subespécie que infecta também o porco, causando cistos infecciosos no seu fígado.

1.3-Diphyllobothrium latum

O peixe de água doce mal passado é a origem das infecções com D. latum
Esta tênia tem até10m de comprimento. O seu ciclo de vida é complexo e tem dois hospedeiros intermediários, os crustáceos e os peixes de água doce. Nos peixes se fixam de forma semelhante às outras tênias, e se o peixe infectado for consumido por outro peixe, migra para o músculo deste último, refixando-se. Os humanos são infectados se consumirem peixes de água doce crus ou mal-passados que contêm a tênia. Os ovossão excretados nas fezes e se alcançarem a água doce, eclodem liberando um miracídio (forma minuscula ciliada móvel). Os miracídios nadam até encontrarem um pequeno crustáceo (géneros Cyclops e Diaptomus), no qual se alojam, assumindo a forma de larva. Esta forma é infecciosa para o peixe que se alimenta dos crustáceos. No peixe invade os tecidos e se fixa no músculo.

1.4-Hymenolepsis nana...
tracking img