Neurociencia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 35 (8578 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Núcleo Temático I - Unidade de Estudo 3 |
Anatomia, Fisiologia e Teoria da dorCaro alunoNa unidade de estudo anterior, fizemos uma abordagem histórica do manejo da dor em crianças e tratamos dos mitos que envolvem esse tema. Nossa intenção foi chamar a sua atenção para a importância do conhecimento sobre a dor e seu compromisso para uma assistência qualificada no manejo da dor. Continuemosjuntos então?Ao começar essa unidade de estudo, podemos afirmar que a dor representa um importante problema de saúde pública em decorrência de sua elevada incidência e prevalência, e por ser ela a razão predominante da busca dos pais aos serviços de saúde.  Embora a dor faça parte da história de vida de todas as crianças, seja em maior ou menor grau, ao longo do crescimento e desenvolvimento elasestão sujeitas às condições dolorosas, tais como: colisões, cortes, arranhões, intervenções médicas e odontológicas.Nas últimas três décadas, os estudos sobre a natureza, avaliação e tratamento da dor em pediatria têm crescido progressivamente. Atualmente, devido aos avanços das pesquisas clínicas e da neurociência, podemos afirmar que recém-nascidos e crianças sentem dor. Isso exige uma mudança nomanejo clínico da dor neonatal e pediátrica, principalmente nas unidades de terapia intensiva, unidades de internação e serviços de emergência.As alterações fisiológicas referentes à dor dependem de suas características, tais como: intensidade, duração, estímulos de caráter agudo ou crônico, do contexto no qual a dor surge, das características da criança (faixa etária, sexo, histórico cultural,psicológico, desenvolvimento cognitivo, atitudes e crenças familiares). Todos esses fatores podem ter efeitos variados e significativos em relação à percepção e experiência dolorosa da criança. .1  Nesse contexto, a utilização frequente de noção de limiar da dor exige que se faça a distinção entre: limiar de sensação1, limiar de percepção da dor2, limiar de tolerância à dor3 e limiar de tolerânciaencorajada4.LIMIAR DE SENSAÇÃO - Valor de estímulo em que o indivíduo relata a sensação de dor. Ex: exposição ao calor.LIMIAR DE percepção da dor- Valor do estímulo em que é relatada a sensação de dor.LIMIAR DE tolerância à dor- Nível de estimulação em que o indivíduo se retrai ou pede para cessar a estimulação dolorosa.LIMIAR DE tolerância à dor- Nível de incentivo mais elevado a que o indivíduosuporta depois de ser exposto ao estímulo doloroso anteriormente aplicado.Esses conceitos são importantes para a compreensão de que, enquanto o limiar de sensação parece ser uniforme, o limiar de percepção dolorosa e o limiar de tolerância à dor são variáveis consoantes às pessoas, na mesma pessoa, e são variáveis em diversos fatores.Ressaltamos, que muitos cientistas se dedicaram ao estudo da dor e ateoria mais aceita foi desenvolvida por Melzack e Wall, em 1965, chamada de “Gate Control Theory” ou Teoria da Comporta ou Teoria do Controle de Portais ou ainda Teoria do Portão5. Esta teoria pode comprovar parte dos mecanismos ainda desconhecidos da dor, sendo também a mais utilizada na explicação e no entendimento desse mecanismo. Esta teoria mostra o sistema que representa as áreas neuraisque formam a base para a complexa sequência de comportamentos e experiências características da dor. (CARVALHO, 1999)Os processos psicológicos influenciam a percepção da dor, ao agirem no mecanismo de comporta espinhal, pelo qual algumas dessas atividades psicológicas devem abrir a comporta e outras, fechá-las. Essa teoria refere-se ao sistema nervoso central (SNC) apenas como modulador, nãoabrangendo as mudanças, em longo prazo, que podem ocorrer no SNC em resposta ao estímulo nociceptivo. (CARVALHO, 1999)Por exemplo, sabemos que estímulos químicos como o calor e a pressão podem provocar a lesão dos tecidos e das terminações nervosas, desencadeando impulsos nervosos e a produção de substâncias próprias da reação inflamatória (histamina, bradicinina, prostaglandinas, leucotrienos)...
tracking img