Nero

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 37 (9155 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Nero |
Imperador romano |
|
Nero, Glyptothek, Munique |
Reinado | 13 de outubro de 54 – 9 de junho de 68
Procônsul desde 51 |
Nome completo | Nero Cláudio César Augusto Germânico |
Nascimento | 15 de dezembro de 37 |
| Antium |
Morte | 9 de junho de 68 (30 anos) |
| Roma |
Antecessor | Cláudio |
Sucessor | Galba |
Esposas | Cláudia Octávia |
| Popeia Sabina |
|Estatília Messalina |
Filhos | Cláudia Augusta |
Dinastia | Dinastia Júlio-Claudiana |
Pai | Cneu Domício Ahenobarbo |
Mãe | Agripinila |
Nero Cláudio César Augusto Germânico (em latim Nero Claudius Cæsar Augustus Germanicus; Anzio, 15 de dezembro de 37 d.C. — Roma, 9 de junho de 68),[1] foi um imperador romano que governou de 13 de outubro de 54 até a sua morte, a 9 de junho de 68.Nascido com o nome de Lúcio Domício Enobarbo, era descendente de uma das principais famílias romanas, pelo pai Cneu Domício Enobarbo e da família imperial Júlio-Claudiana[2] através da mãe Agripina, a Jovem, filha de Germânico e neta de César Augusto. Ascendeu ao trono após a morte do seu tio Cláudio, que o nomeara o seu sucessor.
Durante o seu governo, focou-se maiormente na diplomacia e o comércio,e tentou aumentar o capital cultural do Império. Ordenou a construção de diversos teatros e promoveu os jogos e provas atléticas. Diplomática e militarmente o seu reinado caracterizou-se pelo sucesso contra o Império Parto, a repressão da revolta dos britânicos (60–61) e uma melhora das relações com Grécia. Em 68 ocorreu um golpe de estado de vários governadores, após o qual, aparentemente, foiforçado a suicidar-se.[3]
O reinado de Nero é associado habitualmente à tirania e à extravagância.[4] É recordado por uma série de execuções sistemáticas, incluindo a da sua própria mãe[5] e o seu meio-irmão Britânico, e sobretudo pela crença generalizada de que, enquanto Roma ardia, ele estaria compondo com a sua lira,[6] além de ser um implacável perseguidor dos cristãos. Estas opiniões sãobaseadas primariamente nos escritos dos historiadores Tácito, Suetônio e Dião Cássio. Poucas das fontes antigas que sobreviveram o descrevem dum modo favorável,[7] embora haja algumas que relatam a sua enorme popularidade entre o povo romano, sobretudo no Oriente.[8]
A fiabilidade das fontes que relatam os tirânicos atos de Nero é atualmente controversa. Separar a realidade da ficção, em relação àsfontes antigas, pode resultar impossível.[9]
Índice[esconder] * 1 Juventude * 1.1 Família * 1.2 Ascensão ao poder * 2 Imperador * 2.1 Primeira etapa * 2.2 Matricídio e consolidação de poder * 2.3 Guerra e paz com a Pártia * 2.4 Política administrativa * 2.5 Rebeliões * 2.5.1 Rebelião britânica * 2.5.2 Conspiração de Pisão * 2.5.3Revolta judaica * 2.5.4 A rebelião de Víndice * 2.5.5 A ascensão de Galba * 2.6 O grande incêndio de Roma * 2.7 Aparições públicas * 2.8 Morte * 2.9 Após a morte * 3 Historiografia * 3.1 Dião Cássio * 3.2 Dião Crisóstomo * 3.3 Epiteto * 3.4 Flávio Josefo * 3.5 Marco Aneu Lucano * 3.6 Filóstrato o Velho * 3.7 Plínio, o Velho* 3.8 Plínio, o Jovem * 3.9 Plutarco * 3.10 Sêneca, o Jovem * 3.11 Suetônio * 3.12 Tácito * 4 Cronologia de Nero * 5 Bibliografia * 5.1 Fontes secundárias * 5.2 Narrativa histórica * 6 Notas e referências * 7 Ver também * 8 Ligações externas |
[editar] Juventude
[editar] Família

Busto do jovem Nero.
Nero nasceu a 15 de dezembro de 37 com o nome deLúcio Domício Enobarbo em Antium (atual Anzio),[10][11] perto de Roma. Era o único filho de Cneu Domício Enobarbo e Agripinila, irmã do imperador Calígula.
O seu pai era neto de Cneu Domício Enobarbo e Emília Lépida através do seu filho Lúcio Domício Enobarbo. Cneu era neto de Marco Antônio e Octávia a Menor através da sua filha Antônia a Maior. Por Octávia era portanto sobrinho de César...
tracking img