Neologismo polissemia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1229 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

FACULDADE ALVORADA
CURSO DE FISIOTERAPIA

ADRIELE CAVALCANTE LIMA
LAISE NATALIA CARDOSO DOS SANTOS
MICHELE FERREIRA DE LEMOS
JÉSSICA SOUZA
JÉSSICA VINHA
TALITA ALVES

NEOLOGISMO, POLIssEMIA E INTERTEXTUALIDADE

Brasília/DF
2º/2011

ADRIELE CAVALCANTE LIMA
LAISE NATALIA CARDOSO DOS SANTOS
MICHELE FERREIRA DE LEMOS
JÉSSICA
TALITA ALVES

NEOLOGISMO,Polissemia E INTERTEXTUALIDADE

Trabalho da disciplina de leitura e produção de texto do curso de graduação de fisioterapia.
.

Brasília/DF
2º/2011
SUMÁRIO

Introdução 1
Conceito de neologismo2
Conceito de polissemia 3
Conceito de intertextualidade 4
Dicionário 01 (neologismos existentes) 5
Dicionário 02 (neologismos criados)6
Conto 7
Glossário 8
Texto “Intoxicação Alimentar”9
Conclusão 10
Referências Bibliográficas 11

.

Introdução

A criação de novas palavras configura o neologismo

O léxico da língua portuguesa expande-se em umprocesso dinâmico. Os processos de expansão do léxico, por vezes, geram dificuldades quanto à definição da existência de um item lexical dotado de múltiplos sentidos (polissemia)

Conceitos

1.1 Neologismo

Neologismo é uma nova palavra criada na língua. Geralmente, ocorre quando o indivíduo quer se expressar, mas não encontra a palavra ideal, com o significado desejadoNormalmente, a mídia traz perspectivas linguísticas diferenciadas dos vocábulos, principalmente na adição de sufixos e prefixos aos vocábulos, como em vietnização. A “linguagem das ruas”, ou melhor, dos grupos sociais, já é caracterizada pelo surgimento de novos termos nunca vistos antes ou influenciados por outros, mas que por si sós possuem um significado, é o caso das gírias.
A neologia doportuguês existe porque a língua é viva, ou seja, é passível de mudanças constantes que podem vir a ser determinantes. Neste último caso, o neologismo criado passa a ser incorporado no dicionário de determinado idioma.
Existem três tipos de neologismo: o semântico, o lexical e o sintático.
O semântico é quando a palavra já existe, mas ganha uma nova conotação, um novo significado: Estou afim de Fulano. (estou interessado). Beltrano, não vai dar, deu zebra. (algo não deu certo). Vou fazer um bico. (trabalho temporário).
O lexical é quando uma nova palavra e um novo conceito são criados: dibobis (tranquilo), furunfá (ter relação), catilanga (mulher feia), etc
O lexical ainda pode ser quando incorporamos letras a uma palavra que já existe: lambuzão (pessoa que selambuza demais), abobado (aquele que é “bobo”, sonso), internetês (a língua da internet), fubazento (que provém de fubá, e quer dizer homem sem graça e feio), etc.
Já o sintático, é quando a expressão ou frase tem um significado específico: De cabo a rabo (do começo ao fim), Fazer um furo (noticiar primeiro), Fazer cera (fingir que trabalha), Fogo no rabo (excitado), etc.
O neologismo...
tracking img