Nbc 600

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2666 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Esta pesquisa tem por objetivo analisar a teoria econômica dos Ciclos de Kondratieff, com intuito de contextualizar essa pesquisa desenvolveremos o estudo das atividades econômicas em cada onda, o período de inicio e fim da série das ondas e finalmente verificaremos como o administrador, contador, deve “surfar” nestas ondas para ser bem sucedido e estar “sintonizado” com astendências.
Desde o princípio, a formulação da teoria das “ondas longas” tem colocado grandes controvérsias sobre as hipóteses e posições políticas de vários teóricos. Em geral, as “ondas longas” são ciclos de desenvolvimento capitalista compostos de fases acentuadas de prosperidade e estagnação. O primeiro a discutir, convencionalmente, a teoria das “ondas longas” foi o economista marxista russoNicolai Kondratieff, fundador da Teoria do Investimento de Capital. Pesquisando na década de 1920 as estatísticas de produção industrial - consumo, preços, juros e salários - da Grã-Bretanha, Estados Unidos e França, Kondratieff foi o primeiro a registrar esses ciclos longos exatamente no período da maior crise da economia capitalista.
O trabalho original de Kondratieff apareceu num período intenso deinvestigação sobre ciclos econômicos. Kondratieff acreditava que a interação entre vários eventos produz um padrão que se repete ao longo de um grande período de tempo.Estas interações interligam a economia e a política, levando em consideração eventos como guerras, descobertas, inovações, opinião pública e clima como uma parte integrante de um ciclo econômico amplo.

DESENVOLVIMENTO

ParaNicolai Kondratieff os longos ciclos no sistema capitalista resultam de sólidos investimentos ou de sua depreciação em infra-estrutura, como: ferrovias, portos, canais, indústrias, saneamento básico, eletrificação, construção civil, etc. Nestes ciclos a fase de expansão é caracterizada por super-investimentos em bens de capital e, na fase de depressão, por um processo de depreciação. Os ciclosrepresentavam, para ele, épocas do desenvolvimento do capitalismo.
No ano de 1926, ele foi o primeiro a antever a ideia dos longos ciclos de 55 anos de duração. Sua intenção não era constituir ou colocar os fundamentos de uma Teoria apropriada dos longos ciclos, mas somente de provar a sua existência a partir de evidências empíricas presentes e expressas na história da economia mundial. Com essepropósito, ele catalogou informações e dados de quase todos os países, principalmente da França, Inglaterra, Estados Unidos e Alemanha, procurando demonstrar empiricamente que os mecanismos e leis que condicionam as longas ondas, são provenientes de: Modificações Técnicas; Guerras e Revoluções; Assimilação de Novos Países dentro da Economia Mundial e Flutuações na Produção de Ouro.
Por conseguinte,para alicerçar seus questionamentos, Kondratieff procurou verificar o comportamento de variáveis econômicas e sua dinâmica, efetuando, ao longo dos anos, a análise do movimento médio das séries e indicadores de: preços de mercadorias; taxas de juros; investimentos de Bancos; salários dos trabalhadores em atividades agrícolas e industriais; alterações populacionais; importação e exportação;depósitos e poupanças bancárias; total de comércio exterior; consumo e produção de carvão; produção de ferro gusa; produção de cereais por acres e produção líder. Considerando impossível fixar exatamente os anos que assinalam o momento decisivo dos longos ciclos, Kondratieff, recorrendo a um método estatístico para analisar esses dados, constatou que suas tentativas de periodização incorriam num erro de5 a 7 anos na determinação dos anos de tais tendências e concluiu que os limites destes ciclos podiam todavia ser representados como sendo aqueles mais prováveis.
Prevendo o colapso do capitalismo em 1929, mais conhecido como a grande depressão mundial, o que agradou bastante aos comunistas. Previu, também, que após isto haveria a fase de expansão do capitalismo o que acabou acontecendo....
tracking img