Nas asas do vôo livre

Páginas: 12 (2923 palavras) Publicado: 22 de março de 2011
Nas asas do vôo livre

No dia 28 de abril, a tarde emergiu entre nuvens. A previsão indicava chuva para o fim da tarde e à noite. Mas aprendi que no vôo livre, a experiência fala mais alto. O instrutor de parapente Pablo Milholo manteve o vôo para as 16h e não passava das 15h quando o céu limpou e revelou todo o seu fulgor. Era a primeira vez que me arriscava numa aventura pelos ares,embora já tivesse sentido a adrenalina no sangue em outros esportes radicais. Mais do que vencer o próprio medo, os esportes radicais são uma boa oportunidade para quem quer testar os próprios limites e deseja encarar desafios em contato com a natureza.
Marquei com o instrutor de parapente na área da antiga Feira da Paz. Ele foi pontual e então partimos rumo ao Pico do Ibituruna. Durante o caminhopude ter um bate-papo informal com Pablo, que contou um pouco sobre suas experiências. Piloto há 13 anos, Pablo Milholo me revelou que pratica o vôo livre desde 1997, mas só em 2003 se tornou instrutor. Quando criança, ele já sonhava em se entrever nos ares a cada brincadeira com seu aviãozinho de papel. A paixão pelo esporte foi tão avassaladora que Pablo largou a Engenharia Elétrica e o trabalhopara se dedicar exclusivamente ao vôo livre.
Em meio aos solavancos do carro durante a subida íngrime do pico, o piloto me revelou que a sensação que tem a cada vôo é diferente. Para quem já voou em vários lugares do Brasil e tem experiência de vôo em países como França, Suíça, Alemanha e Áustria, imagino que o esporte deve ser instigante ao extremo. Afinal de contas, quem nunca observou arevoada dos pássaros com um desejo intrínseco de fazer parte daquele momento sobre asas?
As asas do vôo livre levaram Pablo longe. Hoje, o piloto possui uma longa experiência em campeonatos na bagagem, levando, em muitos, o título de campeão para casa. Pablo Milholo explicou que o seu recorde de vôo foi de 5h 40 minutos, voando a uma distância de 160km de Governador Valadares a Santo Amaro de Minas.Este ano, bateu o recorde de vôo duplo. Foram 4h e 30 minutos, percorrendo 109km. A decolagem partiu de Valadares rumo a Santa Rita de Minas, cidade próxima a Caratinga.
Pablo me explicou que a grande prioridade do vôo duplo é a segurança e tudo depende basicamente das condições climáticas. Mas ele lembra que é necessário também obedecer aos limites de segurança dos equipamentos. Com mais detrês mil horas de vôo, Pablo opta, hoje, em voar menos, mas com qualidade. Ele me explicou ainda que em cada vôo que realiza com o parapente procura analisar bastante as condições do vento, observando a direção e a velocidade. Ventos com velocidade superior a 20km/h são considerados fortes para a prática do esporte. Ventos fracos demais, segundo o piloto, atrapalham também. Pablo costuma observartambém as nuvens próximas à área de decolagem e como os pilotos se comportam em vôo. Ele analisa como os parapentes estão no ar e se há turbulências ou não. Mas não se pode esquecer que o vôo depende também das condições do piloto. Isso é indispensável.
O Pico do Ibiturna estava irresistível. Ao chegarmos, pude sentir a leve brisa do local antes de partirmos para a montagem do equipamento. Emmédia, demoram-se 15 minutos para o instrutor abrir o equipamento e posiciona-lo contra o corpo e ao do companheiro de vôo. No meu caso não foi diferente. O equipamento se assemelha a um colete que é amarrado na frente. Existe uma continuação do equipamento que separa as pernas e encaixa uma espécie de banco que durante o vôo fica posicionado entre as pernas e que funciona como um assento. Fiqueiimaginando como aquele banco poderia me dar sustentação. Mas foi só durante o vôo que pude de fato tirar as minhas conclusões. Na verdade, a sensação que tinha é que estava de fraldas com o equipamento separando e pesando entre as minhas pernas.
Minutos antes do vôo, o piloto me repassou as instruções. Pediu que assim que ele determinasse, eu corresse o máximo que pudesse, sem me assentar no banco...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Básico do Voo Livre de Parapente
  • Perguntas do exame nacional de voo livre
  • asas
  • asas
  • asas
  • asas
  • asas
  • ASAS

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!