Narrativas curtas: conto e crônica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 16 (3832 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 27 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SÉRGIO AUGUSTO DA SILVA

NARRATIVAS CURTAS:
NAS FRONTEIRAS DO CONTO E DA CRÔNICA

SÉRGIO AUGUSTO DA SILVA

NARRATIVAS CURTAS:
NAS FRONTEIRAS DO CONTO E DA CRÔNICA

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado como exigência parcial para obtenção da Especialização em Língua Portuguesa, Compreensão e Produção de Textos.Orientadora: Profª. Maria Carolina de Godoy.

JABOTICABAL/SP

2005

Dedico
este trabalho a minha esposa Rosana e as minhas filhas (Sara, Samara e Sawanne), por serem as pessoas por quem tenho buscado o crescimento pessoal, profissional e, acima de tudo, vocacional, no intuito maior de deixar-lhes um legado de perseverança, determinação esucesso.

AGRADECIMENTOS

Primeiramente, agradeço a Deus, Autor da Vida e Semeador de Talentos, pelo Seu divino amparo e proteção, os quais me permitiram concluir este curso;

Agradeço à minha esposa, pela dedicação, compreensão e superação das dificuldades, demonstradas no decorrer dos meus estudos;

Agradeço às minhas filhas, Sara, Samara e Sawanne, por demonstrarem complacência paracom a minha constante ausência, em virtude da necessária aplicação acadêmica;

Agradeço aos Mestres e Docentes do Curso de Letras, pela abnegada transmissão de conhecimentos, visando à nossa preparação para a vida profissional;

Agradeço ao Profº. Dr. Luiz Roberto Wagner, Coordenador do Curso, por seu exemplo de amor, competência e entrega à profissão, que só fez aumentar nossapaixão pelo ensino;

Por fim, agradeço também, à Profª Maria Carolina de Godoy, mulher de fibra e engajada, que como Orientadora, em muito colaborou para a confecção deste trabalho.

“Desde cedo, permaneceu vivo
em mim o amor, o estranho,
inexplicável amor por esse fenômeno
que se chama teatro, esse empenho de
desnudação da alma que convoca o riso,
o nó na garganta, a lágrima, o gestodentro
do gesto, para pedir um espelho
onde nos reconhecemos humanos”

Adélia Prado

RESUMO

O assédio moral é um assunto recente e amplamente discutido pelas organizações do trabalho em todo o mundo. A literatura a respeito e as leis que protegem as vítimas desta violência ainda estão sendo constituídas por estudiosos e legisladores do mundo inteiro. O Brasil também se encontra nafase de discussão e formulação de leis sobre o assédio moral, ao contrário de alguns países da Europa, que já possuem legislação vigente sobre assédio moral. O objetivo deste trabalho é informar e esclarecer os trabalhadores e demais interessados sobre o assédio moral no ambiente de trabalho. Para tanto, destacamos as formas, as conseqüências e as providencias a serem tomadas pelas vítimas em casode assédio moral. Este trabalho constata que alguns esforços jurídicos de âmbito municipal estão tratando da matéria, com aprovações de Leis Municipais que visam coibir o assédio moral nas repartições públicas. Porém, estes esforços não são suficientes para regulamentar os crimes de assédio moral no âmbito nacional, dentro das empresas privadas. Nesse sentido, de concreto, temos um Projeto de Leitramitando no Congresso Nacional e a realização de vários fóruns e simpósios sobre assédio moral por todo o país. Há um crescente interesse dos sindicatos e dos órgãos de classes de tratar o assunto com a seriedade que ele merece, assim como já acontece com o assédio sexual, tipificado pela Lei nº 10.224, de 15 de maio de 2001, que deu nova redação ao artigo 216, do Código Penal Brasileiro.Notamos no decorrer deste trabalho, que o assédio moral traz enorme prejuízo financeiro às empresas envolvidas e que os danos físicos, morais e psicológicos sofridos pelas vítimas muitas vezes são irreversíveis. O desconhecimento do assunto por parte dos trabalhadores, a falta de denúncia por parte dos assediados e a impunidade por parte dos agressores são os maiores aliados do assédio moral....
tracking img