Narrativa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2592 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A narrativa tem início em uma cidade do sertão baiano chamada "Sertãozinho de Baixo". Ela ficaria, já que é fictícia, próxima à antiga vila de Canudos, local onde acontecera a Guerra de Canudos, há pouco mais de cem anos. Mas, os moradores de "Sertãozinho" não desejam relembrar tais eventos, pois traziam na memória as desgraças pelas quais passou a região e sua população.
A cidade deSertãozinho, embora ainda de tamanho modesto, já apresentava algumas comodidades que desenvolvimento econômico traz, lá havia algumas indústrias e um shopping, por exemplo. Elementos bastante diferentes do que a memória da Guerra e do que se imagina quando se ouve a palavra Sertão, que é dor, tristeza, fome e miséria. Como a intenção do livro "O Sertão vai virar mar" de Moacir Scliar é fazer uma leitura daobra de Euclides da Cunha, "Os Sertões" - que narra os fatos sobre a Guerra de Canudos - as histórias da Guerra e de "Sertãozinho", na narrativa, são cronologicamente paralelas. Na verdade, os eventos narrados na imaginária cidade de "Sertãozinho" são um meio didático de se interpretar as razões, os acontecimentos e as conseqüências da Guerra de Canudos. Em razão disso, entre outros aspectos, ahistória tem início em uma típica escola privada da classe média.
Nela as personagens centrais Gui, que é o narrador, Martinha, Queco, Gê, Cíntia e Zé, colegas da escola, receberam a tarefa de fazer um debate sobre "Os Sertões". Esse debate fora motivado pela importância da obra, pelo fato de "Sertãozinho" estar próxima à antiga Canudos e, sobretudo, porque surgira na cidade um pregador chamadoJesuíno, que estava reunindo, principalmente a população pobre, a sua volta. É como se a história de Canudos de alguma forma retornasse. Esse retorno trazia enormes preocupações para todos de "Sertãozinho", já que o fim de Canudos fora trágico. O debate sobre "Os Sertões" seria feito através de um "júri simulado", que é uma técnica pedagógica que consiste em se escolher um tema que é debatido por alunosdivididos em equipes. Os alunos apresentariam os pontos de vista sobre o tema.
A intenção do "júri simulado" é fazer com que os alunos desenvolvam a sua capacidade de argumentação. No caso dos colegas de "Sertãozinho", a escolha da obra para o debate é a opção de por em questão a Guerra de Canudos. Como fatos semelhantes, que antecederam a Guerra, estavam acontecendo em "Sertãozinho", portanto,realizar o debate era entender o passado para compreender o que acontecia no presente. Desta forma, os alunos teriam que ler "Os Sertões" para poder preparar o debate. No momento, em que os colegas de escola estão reunidos para ler e discutir "Os Sertões", Moacir Scliar os utiliza para desenvolver as leituras sobre a obra de Euclides da Cunha.
Apresentar os fatos históricos, as opiniões da época,as trágicas conseqüências da Guerra, as observações de Euclides da Cunha, ou seja, autor cria um presente que serve de paralelo e janela para compreensão do passado. Em meio às agitações que ocorriam em "Sertãozinho", promovidas pelo Jesuíno Pregador, no bairro pobre do Buraco, os colegas reúnem-se para produzir o seu trabalho escolar. Ora na casa de um, ora na casa de outro, os garotosesforçavam-se para ler e compreender tanto a difícil linguagem de Euclides da Cunha quanto as razões pelas quais aquele evento tivera um destino tão drástico. Nesses momentos, Moacir, inclusive, faz citações literais de "Os Sertões".
Em razão das dificuldades oferecidas pela leitura o grupo, a princípio, não avança muito. Contudo, a entrada no grupo de um aluno recém chegado à escola, de outra cidade, Zé,muda essa situação. É um garoto recluso, fechado, que, por isso, provoca a curiosidade dos colegas. Gui descobre através do professor que organizava o debate, Armando, que Zé é um garoto pobre que mora no Buraco. Estuda no colégio de classe média graças a uma bolsa, que conseguira em virtude de seu esforço e boas notas. Zé é um entusiasta da obra de Euclides da Cunha e se insere no grupo...
tracking img