Nada

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 34 (8252 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Metodologia do Ensino de Línguas
REFERENCIA: LEFFA, Vilson J. Metodologia do ensino de línguas. In BOHN, H. I.; VANDRESEN, P.
Tópicos em lingüística aplicada: O ensino de línguas estrangeiras. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1988. p.
211-236.
METODOLOGIA DO ENSINO DE LÍNGUAS
Vilson J.
Leffa
Introdução
O objetivo deste artigo é dar uma visão dos principais métodos de ensino de línguas,tanto
do ponto de vista diacrônico (a sucessão histórica dos diferentes métodos) como sincrônico
(a convivência de diferentes métodos numa época). A intenção não é doutrinar o professor
no uso de um determinado método, mas informá-lo das opções existentes. Cabe a ele,
partindo de sua experiência, das características de seus alunos, e das condições
existentes, tomar a decisão final.
Oque se pretende com uma revisão histórica dos métodos é fazer com que o professor
comece onde os outros pararam, sem necessidade de reinventar a roda ou repetir os erros
do passado. Sem uma visão histórica a evolução se torna impossível.
O problema da terminologia
Para descrever os diferentes métodos pelos quais se pode aprender uma língua
estrangeira, precisa-se de uma terminologiaadequada. Devido à grande abrangência com
que se usava o termo "método" no passado - desde a fundamentação teórica que sustenta
o próprio método até a elaboração de normas para a criação de um determinado curso -
file:///C|/Documents%20and%20Settings/Usuario%20XP/Meus...omepage/textos/trabalhos/Metodologia_ensino_linguas.htm (1 of 32)22/12/2008 21:45:51Metodologia do Ensino de Línguasconvencionou-se subdividi-lo em abordagem ("approach" em inglês) e método
propriamente dito. Abordagem é o termo mais abrangente a engloba os pressupostos
teóricos acerca da língua e da aprendizagem. As abordagens variam
na medida em que variam esses pressupostos. 0 pressuposto, por exemplo, de que a
língua é uma resposta automática a um estímulo e de que a aprendizagem se dá pela
automatizaçãodessas respostas vai gerar uma determinada abordagem para o ensino de
línguas - que será diferente da abordagem gerada pela crença de que a língua é uma
atividade cognitiva e de que a aprendizagem se dá pela internalização das regras que
geram essa atividade. 0 método tem uma abrangência mais restrita a pode estar contido
dentro de uma abordagem. Não trata dos pressupostos teóricos daaprendizagem de
línguas, mas de normas de aplicação desses pressupostos. 0 método, por exemplo, pode
envolver regras para a seleção, ordenação e apresentação dos itens lingüísticos, bem
como normas de avaliação para a elaboração de um determinado curso.
A única dificuldade nessas definições de abordagem e de método está na imprecisão
histórica do termo "método", já consagrado tanto no sentidoamplo como no restrito
(Exemplo: o "método Direto", que na verdade não é um método mas uma abordagem). A
solução proposta neste artigo é usar o termo na acepção atual e fazer a necessária
ressalva para cada caso.
Um outro refinamento atual é a distinção entre aprendizagem e aquisição. Entende-se por
aprendizagem o desenvolvimento formal e consciente da língua, normalmente obtido
atravésda explicitação de regras. Aquisição é o desenvolvimento informal e espontâneo da
file:///C|/Documents%20and%20Settings/Usuario%20XP/Meus...omepage/textos/trabalhos/Metodologia_ensino_linguas.htm (2 of 32)22/12/2008 21:45:51Metodologia do Ensino de Línguas
segunda língua, obtido normalmente através de situações reais, sem esforço consciente.
Na aprendizagem, o enunciado tem origem na línguamaterna, podendo conscientemente
passar para a segunda língua. Na aquisição, o enunciado já se origina diretamente na
segunda língua.
Não existe um termo abrangente para as duas acepções, embora a palavra
"desenvolvimento" tenha sido sugerida por alguns teóricos. Usar-se-á aqui o termo
aprendizagem quando se precisar dessa abrangência, que assim valerá tanto para
aquisição como para...
tracking img