Na colonia penal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (288 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Fetichismo tecnológico e pensamento pós–humanista: Sobre “Acolônia penal”, de Franz Kafka
Francisco Rüdiger
*
Resumo
“Na Colônia penal”, Kafka fornece-nos literariamente uma reflexãoprofundamenteperturbadora sobre as relações entre homem e máquina. Argüimos que, sendo talvez o maisesperançoso do escritor, o texto analisa de forma estética e em estado extremo o fantástico queenvolvenossas relações com a técnica maquinística. O registro histórico em que se inscreve oconto é transcendido por uma criação poética que deixa entrever de forma original e pioneira,mas nãotecnológica, o que atualmente começa a ser chamado de pensamento pós-humanista.
Palavras-chave
Kafka, “Na Colônia penal”, técnica e cultura; tecnologia: crítica.
Technological fetishism andpost-humanistic thought: about Kafka’s “Penal Colony”Abstract
Kafka offers us an astonishing reflection about the relationship between man andmachine in his short story ‘In the penal colony’. We argue herethat, perhaps being the mosthopeful text written by the author, this piece analyses in an extreme and original way thefantastical that surrounds us in the midst of the machinistic technologicaluniverse. The historicalregister in which the text inserts itself is transcended by a poetical creation that allows us to seean original and pioneering, but not technical, point of view – what nowbegins to be called post-humanist thought.
Keywords
Kafka, ‘In the penal colony’, technique and culture, technology: criticism.
Introdução
Segundo Günther Anders, Kafka logrou, entre outrosfeitos, elaborar uma visão totalmentenegativa da vida humana num mundo mecanizado. As obras que escreveu seriam vistas bem, seentendidas como parábolas sobre como a nossa vida não deve ser. Por isso, aleitura de seustextos é essencial para estipularmos em nossa mente as condutas que jamais poderiam ser asnossas, se é para fazermos justiça à reivindicação de sermos humanos (ANDERS, 1969,...
tracking img