Nível de vida e justiça social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 51 (12565 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola Secundária Francisco Franco
Ano lectivo 2010\2011
Docente: Jorge Borges
Disciplina: Economia
Nível de Vida e Justiça Social
Introdução

Este trabalho vai ser executado no âmbito da disciplina de Economia de 11º Ano. O trabalho , surgiu com o propósito da aprendizagem do tema “Nível de Vida e Justiça Social”. Neste trabalho iremos fazer uma breve análise do tema, focando ostópicos com maior importância, e que mais nos interessam para a aprendizagem e compreensão deste. Iremos também utilizar gráficos, quadros, noções com a sua respectiva análise de modo que nos permitam conhecer as evoluções e reduções sobre os subsectores. Ou seja iremos conhecer as prioridades atribuídas pelo tema.
Com este trabalho pretendemos ficar com uma visão real do “Nível de Vida e JustiçaSocial”. No trabalho vamos incluir um enquadramento teórico seguindo-se de uma análise dos conteúdos teóricos.

Esperamos que aprecie o nosso trabalho.

Índice

I Capítulo - Indicadores de Nível de Vida e de 4
Desenvolvimento em Portugal, na RAM e na UE

I Capítulo – Indicadores de Nível de Vida e de Desenvolvimentoem Portugal, na RAM e na UE

1 - Taxa de Natalidade

O que é a taxa de natalidade?

É a relação entre o número de nascimentos ocorridos em um ano e o número de habitantes. Obtemos essa taxa tomando os nascimentos ocorridos durante um ano, multiplicando-se por 1000 e dividindo o resultado pela população absoluta, ou seja:

Podemos observar no quadro anterior que de 2003 a 2009 onúmero de nados-vivos diminuiu, passando de 112 515 para 99 491 em Portugal, tal como a taxa bruta de natalidade que também esteve muito constante mas sempre com uma pequena diminuição, excluindo 2008 com o valor de 9,8, em 2003 obteve o valor de 10,8 passando assim, em 2009, para 9,4.

Visualizamos no quadro antecedente que na União Europeia, dos 27 países, a Taxa bruta de natalidade é sempresuperior á Taxa bruta de mortalidade. Os valores da Taxa bruta de natalidade tem permanecido constante com ligeiros aumentos, em 2003 tinha 10,3 % e em 2009 tinha 10,0%. A população residente de 2003 a 2009, tem sentido um aumento de 13 054,6 pessoas.

Encontramos também dados sobre Portugal, sendo o Continente e as Regiões Autónomas. Portugal tem como valor 9,4%, podemos concluir que é na RegiãoAutónoma dos Açores que existe mais percentagem da Taxa de natalidade, com 11,4%, seguindo a Região Autónoma da Madeira com 9,6% e o Continente com 9,4%.

2 - Taxa de Mortalidade

O que é a taxa de mortalidade?

É um dado demográfico do número de óbitos registados, em média por mil habitantes, numa dada região num período de tempo.
A taxa de mortalidade pode ser tida como umforte indicador social, já que, quanto piores as condições de vida, maior a taxa de mortalidade e menor a esperança de vida. No entanto, pode ser fortemente afectada pela longevidade da população, perdendo a sensibilidade para acompanhamento demográfico.

O quadro anterior, referido no tópico anterior mostra a evolução da Taxa bruta de natalidade e da Taxa bruta de mortalidade, está sempre menos que ataxa bruta de natalidade. Os valores da Taxa bruta de mortalidade também têm sido constantes variando entre 9,6 pp a 10,1 pp.

Descobrimos dados sobre Portugal, sendo o Continente e as Regiões Autónomas. Portugal tem como valor 9,8%, podemos concluir que é na Região Autónoma dos Madeira que existe mais percentagem da Taxa bruta de mortalidade, com 10,7%, seguindo a Região Autónoma da Açores com9,9% e o Continente com 9,8%.

3 - Taxa de mortalidade Infantil

O que é a taxa de mortalidade Infantil?

Consiste nas mortes de crianças durante o seu primeiro ano de vida é a base para calcular a taxa de mortalidade infantil que consiste na mortalidade infantil

O gráfico 1 demonstra a evolução entre 1998 e 2008 da taxa de mortalidade infantil em Portugal e, em termos...
tracking img