Munch - o grito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (838 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNICSUL – UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL
Campus São Miguel

Taily Poerame Ferreira
RGM: 926451 - 1º A SALA 402
PUBLICIDADE E PROPAGANDA

Análise da obra O Grito do pintor Edvard MunchPassagem do Realismo para Expressionismo
HISTÓRIA E ESTÉTICA DA ARTE

São Paulo
2011
SUMÁRIO

1. Sumário 1
2. Apresentação 2
3. Reprodução da obra O Grito 3
4. Fatores externos 4
5. A obra emsi 4
6. Naturalismo/Realismo - expressionismo 5
7. Referências Bibliográficas 6

São Paulo
2011

“Caminhava com dois amigos pelo passeio, o sol se punha, o céu se tornou repentinamentevermelho, eu me detive; cansado apoiei-me na grade – sobre a cidade e o braço de mar azul-escuro via apenas sangue e línguas de fogo - meus amigos continuaram a andar e eu permanecia preso no mesmo lugar,tremendo de medo – e sentia que uma gritaria infinita penetrava toda a natureza”.
- Edvard Munch

2

O GRITO (Munch) 1893
Óleo, têmpera e pastel sobre cartão
91x73,5 cm
Nasjonalgalleriet,Oslo – Noruega

3

4. Fatores externos

A pintura mais famosa de Munch é incansavelmente reproduzida a começar pelos pintores da Pop Art, como Andy Warhol, até sua completa desmistificação, graçasà confecção de máscaras inspiradas em filmes como Scream (Pânico, em português).
A desmistificação pode ser compreendida a partir da fama conquistada por essa tela, cuja angustia vital está presenteem cada cor e traço. O Grito tornou-se famoso porque é, sobretudo, uma pintura que transmite uma emoção à qual poucos conseguem permanecer alheios.
Para entender a angustia – tanto do autor como aexibida na tela – é preciso lembrar o momento histórico em que Much a pintou: os últimos anos do século XIX, quando a Europa deu inicio a mudanças radicais que conduziram a Revolução Industrial, àrenovação de métodos de trabalho e à transformação urbanística da cidade. As mudanças ideológicas, sócias e de valores chocaram-se com a realidade da Noruega – um país profundamente cristão, mergulhado...
tracking img