Mulheres

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 45 (11221 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ELOÁ REIS TEIXEIRA

MULHERES: SER, ESTAR E PERMANECER NAS MINAS GERAIS EM UM BRASIL DE IMPÉRIOS

Mariana Instituto de Ciências Humanas e Sociais – UFOP 2011

ELOÁ REIS TEIXEIRA

MULHERES: SER, ESTAR E PERMANECER NAS MINAS GERAIS EM UM BRASIL DE IMPÉRIOS

Monografia apresentada ao Curso de História do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Ouro Preto, comorequisito parcial à obtenção do grau de Bacharel em História. Orientador: Prof. Dr. Marco Antônio Silveira

Mariana Instituto de Ciências Humanas e Sociais – UFOP 2011
2

``Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas. Vivem pros seus maridos, orgulho e raça de Atenas. Quando amadas, se

perfumam, se banham com leite, se arrumam suas melenas. Quando fustigadas, não

choram. Se ajoelham,pedem, imploram. [...] Sofrem por seus maridos [...] E quando eles voltam, sedentos, querem arrancar, violentos, carícias plenas, obscenas. [...] Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas: geram pros seus maridos, os novos filhos de Atenas. Elas não têm gosto ou vontade, nem defeito, nem qualidade; tem medo apenas. Não tem sonhos, só tem presságios. [...]`` Chico Buarque. ``Mulheres deAtenas``
3

RESUMO: Pensar Minas Gerais é pensar um espaço construído e particularizado, que tem um povo com identidade cultural, sentimentos de pertencimento neste território que se consolida a partir de sua construção geopolítica delimitada e definida, concretizada no século XIX, produzida por processos sociais no decorrer dos anos. Estes processos sociais que se firmaram nas Minas Geraisproporcionaram um universo de particularidades no qual a sobrevivência das mulheres transcorre sob um quadro de tensões políticas e de pressão da cultura dominante. Elas foram alvo direto de repressão – como no caso de negras de tabuleiro, prostitutas, forras, escravas e concubinas – ou tornaram-se agentes sociais que serviam ao modelo oficial: mulheres burguesas e elitizadas, esposas, mães e devotas.Nesse cenário, viveram mulheres que enfrentaram situações diversas em que se misturavam miséria, pobreza, violência, preconceitos e dificuldades. Estas mulheres foram marcadas pelos valores patriarcais e avaliadas pelos princípios da religião cristã, ficando à mercê do estigma da fragilidade e da incompetência, sendo subordinadas aos pais e maridos, tornando-se propriedade dos mesmos. Este textopretende analisar esta lógica de funcionamento da sociedade que fundamentava-se em calar a mulher e abortar seu papel como agente histórico através do poder patriarcal definido pelo autoritarismo e transmissor da herança cultural e material, que juntamente com os dogmas da religião cristã ditaram as regras do ``bom comportamento`` a toda uma sociedade marcada pela hierarquização de poderes, vontadese desejos desprovendo as mulheres de seus sonhos e de acreditarem ser capazes.

PALAVRAS-CHAVE: Mulheres, Minas Gerais, século XIX.

ABSTRACT: Think Minas Gerais and think an area built and particularized, which has a people with cultural identity, feelings of belonging in this territory that is consolidated from its construction geopolitics delimited and defined, as reflected in the 19thCentury, produced by social processes in the course of the years. These social processes that were signed in Minas Gerais provided a universe of particularities in which the survival of women passes under a framework of political tensions and pressure of the dominant culture. They were direct target of repression - as in the case of black of tray,
4

prostitutes, aprons, slaves and concubines -or become social agents that served the official model: women bourgeois and elitizadas, wives, mothers and devout. In this scenario, lived women who have faced different situations in which such misery, poverty, violence, prejudice and difficulties. These women were marked by patriarchal values and evaluated by the principles of the Christian religion, being left at the mercy of the stigma of...
tracking img