Mulheres na lida

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2863 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
(Tit) Produção mais do que triplica com mudança no manejo de alimentos

Por Inês Figueiró (16.556 toques)




O leite entra pela boca da vaca. É o que vem comprovando, nos últimos dois anos, um grupo de 14 produtores de Lima Duarte, Zona da Mata mineira. Ao mudarem o manejo alimentar de seu rebanho, viram a produção mais do que triplicar e passaram a enxergar no leite uma atividadefinanceiramente viável. “Eu não fecho no vermelho há dois anos, desde que comecei com esse projeto, que tem pastejo rotacionado e gestão. Sem essas mudanças, o ideal seria morar e trabalhar na cidade porque aqui não teria como viver e sustentar minha família”, conta Robinson Pacheco Dias, do Sítio Engenho, um dos integrantes do grupo e pai de dois filhos, a falante Laura e o recém-chegado Estevão, e umdos integrantes do grupo.

Na propriedade de 6,6 hectares, ele produz 120 litros/dia com oito animais em lactação e uma produção/vaca/dia de 15 litros. Esse volume é cinco vezes superior ao obtido antes de implementar as mudanças. Na época, com igual número de animais, tirava 720 litros por mês, ou seja, 24 litros/dia, o que dá uma produtividade de três litros por animal. O segredo foi o pasto.Numa área de quase seis mil metros quadrados, fez 19 piquetes de grama estrela com braquiária do brejo. É aí que ficam os animais mais produtivos. Elas passam 24 horas em cada piquete.

Para esse grupo top, que produz mais de 10 litros/dia, a alimentação é diferenciada. Elas recebem um quilo de ração para cada litro de leite produzido. O concentrado é misturado na propriedade e seus ingredientesvariam de acordo com a flutuação dos preços, mas a composição é sempre a mesma: ingredientes que forneçam 16% de proteína, e aí entram soja, algodão ou amendoim, e com teor de energia acima de 80%, como é o caso do fubá e do trigo. As fêmeas que não recebem ração ficam soltas no pasto e tem direito apenas ao sal mineral.

No inverno, período da seca, que começa em junho/julho na região, osanimais comem também aveia, plantada em maio, no meio da grama estrela. “A aveia produz nos dois meses de inverno”, destaca Dias, explicando que sua ingestão substitui a parte protéica do concentrado. Com isso, ele fornece apenas o fubá. “A aveia tem proteína suficiente para dar leite”, diz. Quando essa gramínea para de crescer, os animais passam a receber cana picada com ureia. Nos piquetes, alotação ideal é de até dois animais. Quando aumenta, ele compensa a demanda por pasto com cana e ureia.

Há um ano, Dias começou a irrigar uma parte onde plantou aveia. Com gramínea melhor reduziu gastos com alimentação e evitou perdas de pastagens causadas pelo veranico. Assim como as propriedades vizinhas, a sua tem abundância de água, com um rio, o do Peixe, cruzando o fundo do terreno. Essa, aliás,é uma característica da região. A geografia acidentada das Serras de Ibitipoca é compensada pela presença de água, que permite irrigação na maioria das propriedades.

Esse manejo garante alimentação farta para o plantel de 17 animais formado por oito fêmeas em lactação, seis acima de um ano, duas bezerras e um cavalo, usado para puxar a cana. As bezerras, todas nascidas de inseminação artificial,são retiradas da mãe depois de 12 horas. Nos primeiros dez dias, recebem quatro litros de leite/dia, dos quais metade pela manhã e metade à tarde. Passado esse período, o leite é ministrado de uma só vez, à tarde. Até os 60 dias, recebem leite, feno de grama estrela produzido na propriedade e ração, que é comprada. Daí em diante, deixam de tomar leite e tem o volume de ração aumentado para 700gramas dia. A ida para o pasto, onde ficam, em geral, até o décimo mês, acontece 15 dias depois do desmame.

Dias entrega o leite para um laticínio local. Em julho recebeu 72 centavos pelo litro e seu custo de produção ficou na faixa dos 54 centavos. O produto é colocado em um resfriador coletivo comprado pela associação formada por produtores das redondezas e fica próximo à propriedade. A...
tracking img