Mudança de decubito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2251 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
DIAGNÓSTICO E PROPOSIÇÕES DE MELHORIA PARA A SITUAÇÃO DO LIXO SÉPTICO DOS POSTOS DE SAÚDE DE NATAL
Magna Angélica dos Santos Bezzerra(*) Universidade Federal do Rio Grande do Norte Técnica em Saneamento pela Escola Técnica Federal do Rio Grande do Norte. Aluna de Engenharia Química da UFRN. Bolsista PIBIC/CNPq. José Francisco de Sousa Filho Universidade Federal do Rio Grande do Norte ElisângelaLopes Galvão Universidade Federal do Rio Grande do Norte Carmen Patricia Peralta Joubert Universidade Federal do Rio Grande do Norte Josette Lourdes de Sousa Melo Universidade Federal do Rio Grande do Norte Henio Normando de Souza Melo Universidade Federal do Rio Grande do Norte (*):Endereço: R.Maxaranguape, 910, apto 901. Tirol, Natal/RN. CEP 59020-160. Brasil 4927 / 215 3757. E-mail:magnelica@bol.com.br RESUMO A cidade de Natal/RN é um grande pólo turístico do Nordeste do Brasil que se desenvolveu bastante nos últimos 30 anos, embora de forma desordenada. Em virtude disso, a cidade tem enfrentado vários problemas como o precário serviço de saúde pública, falta de saneamento básico e de política de educação ambiental, entre outros. O lixo séptico é um dos mais perigosos à saúde pública,não só por toda carga patogênica que carrega, como pela falta de consciência da população em geral, que desconhecendo seus riscos, o manipula de forma inadequada. Esse trabalho visa verificar a situação dos postos de saúde de Natal, gerenciados pela municipalidade, no que se refere a geração, manipulação, acondicionamento e disposição final dos resíduos sólidos hospitalares produzidos nessasunidades e propor soluções que visem o equacionamento dos possíveis problemas encontrados. O trabalho foi realizado em 16 dos 57 Centros de Saúde e Unidades Mistas da cidade de Natal, que são administrados pelo município, representando 28,07 % do número de postos totais. O estudo consistiu na aplicação de questionários com perguntas referentes às características dos centros de saúde. Os dados colhidosforam tabulados e analisados para proposição de melhorias. Verificou-se que há realização de campanhas educativas sobre a questão do lixo hospitalar em apenas 12,5% dos Centros de Saúde consultados. Em todas as unidades há separação dos resíduos contaminados no local de geração. A embalagem utilizada para acondicionar o lixo,em 93,75 % das Unidades de Saúde é o saco plástico branco leitoso, comidentificação de lixo hospitalar, conforme normas NBR 12808, da ABNT. Em 75 % das Unidades os funcionários usavam alguns EPI’s, como luvas, máscaras, botas, entretanto, esse uso não é constante. O percurso do lixo contaminado passa por locais de acesso ao público em 81,25 % dos casos, e que, em 25 % dos casos, esses resíduos ainda passam por áreas de copa, cozinha e depósitos de alimentos. Afreqüência de recolhimento do lixo séptico é por turno de serviço em 75 % dos casos e 12,5 % recolhem seus resíduos de saúde no momento da geração. Todos os Postos de Saúde apresentam local específico para guarda do lixo contaminado sendo esse local isolado do acesso ao público em 37,5 % dos casos; apenas 12,5 % das câmaras de lixo são protegidas contra intempéries; 87,5 % encontram-se distante das áreascríticas, onde, 93,75 % delas estão em áreas de fácil acesso ao veículo coletor e 75 % permitem fácil higienização. A pesquisa evidenciou que os problemas encontrados são geralmente oriundos da falta de educação sanitária. Diante do exposto, percebe-se a necessidade urgente de campanhas educativas sobre o lixo hospitalar nas Unidades de Saúde. Palavras Chaves: Resíduos sólidos, lixo séptico,centros de saúde, aterros sanitários Fone: 984 8224/ 221

1

INTRODUÇÃO O avanço tecnológico, acompanhado do crescimento populacional, tem trazido conseqüências danosas ao meio ambiente e à qualidade de vida humana. O desenvolvimento de técnicas de prevenção e controle da poluição, procurando oferecer ou recuperar para o homem a possibilidade de uso dos recursos naturais, levou a comunidade...
tracking img