Mpb na sala de aula

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 42 (10344 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Sumário

1. Introdução 9

2. Como o brasileiro se refere à Língua Portuguesa? 10
2.1. Na perspectiva da fala 10
2.2. Aula de português no século XXI 11

3. Origem da Língua Portuguesa e da MPB. 13

3.1. Apresentação dos Tópicos para os Alunos 13

4. História da Língua Portuguesa 14

4.1. História da língua no Brasil. 17

4.2 História da MPB 19

5. O que torna oaprendizado da Língua Portuguesa um problema? 23

6. A música e o ensino da língua portuguesa: o projeto. 25

7. Considerações finais .......................................................................................................... 36

8. Bibliografia 37

Anexos 38

1. Introdução

A norma padrão é apresentada aos alunos como se fosse a única forma digna de ser aplicada, enão como mais uma variação, que por mais privilegiada que seja não é superior às outras.
Tal atitude causa repulsa por parte dos alunos, pois quando a escola deveria colocar que eles terão oportunidade de aprimorar uma língua que já conhecem, e utilizam com competência, coloca que lhes será ensinada uma língua que não têm competência para utilizar.
Além do aperfeiçoamento, asatividades com músicas poderão contribuir para aprimorar a capacidade dos alunos como leitores, uma vez que será possível notar que muitas vezes decoram letras de música, mas não têm consciência da mensagem que o texto objetiva transmitir, e que esse problema estende-se a textos jornalísticos, literários, e outros.
Com o tempo o professor pode introduzir outros tipos de textos para análisee interpretação, assim os alunos terão melhora gradativa nesse aspecto.
A curiosidade é um dos principais pontos que levam o ser humano à busca do conhecimento. Sob esse ponto de vista, pensamos que se forem apresentados materiais que levem os alunos a querer saber mais sobre a língua e suas variações, a escola alcançará resultados mais animadores do que os que tem alcançado atualmente.Ao que podemos assimilar, os PCNs (Parâmetros Curriculares Nacionais) norteiam para um ensino fundamentado nos valores éticos, políticos e estéticos que encontramos na Constituição e na Lei de Diretrizes e Bases nº 9.394/96, que se firmam em três máximas: sensibilidade, igualdade e identidade.
A música é um material notavelmente rico para trabalhar o aperfeiçoamento da LínguaPortuguesa com os jovens de nossas escolas, pois é arte, e isto vem da sensibilidade. Também iguala as camadas sociais, por ser uma questão de opção adotar ou não um determinado estilo - e identidade, porque através da música podemos saber muito do grupo que a compõe, canta e ouve.
Baseados nesses princípios, iniciamos aqui uma proposta de trabalho para a Língua Portuguesa em sala deaula.

2. Como o brasileiro se refere à Língua Portuguesa?

2.1. Na perspectiva da fala

A elitização das formas de se utilizar a língua gerou uma idéia distorcida do domínio da mesma. É comum ouvir do brasileiro frases como “a gente fala tudo errado!” é impossível falar o Português correto!”, etc. A elitização das formas de dizer acaba por gerar uma idéia distorcida a respeito dodomínio da língua nacional. E essa distorção é reforçada pela determinação da variante padrão como a única forma correta de usar a língua portuguesa. Esse fator promove um grande distanciamento entre o que se ensina e como se usa a língua. Alguns chegam a considerar que é mais fácil aprender uma língua estrangeira do que falar o português dito correto.
Esse problema é histórico, pois aescola no Brasil nasceu por força de necessidades políticas completamente afastadas do interesse popular. E até hoje o que se vê é uma escola elitista, preocupada com quadros estatísticos de fachada, completamente distante da realidade vivida pela população. Logo, a política do ensino do idioma nacional não corresponde à realidade lingüística da população, uma vez que ignora a variedade decorrente...
tracking img