Movimentos da moda

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2057 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PUNK

Vivienne Westwood gostaria de ter um programa de televisão
24 de fevereiro de 2011, 10H12
DIVULGAÇÃO

Vivienne Westwood: apresentadora?
A estilista Vivienne Westwood contou em entrevista que gostaria de apresentar um programa na TV. Engajada, ela disse que o projeto procuraria conscientizar o público sobre o futuro do planeta.
“Ele se chamaria Get A Life e funcionaria em doisníveis: conscientização para as gerações futuras e também um alerta para o que as pessoas estão fazendo com suas próprias vidas no momento. Somos uma espécie em extinção e é nosso dever fazer algo a respeito”, disse a designer ao site da Vogue britânica.
“Ainda estou tentando fazer esse projeto dar certo, e quem sabe eu conseguirei um dia – mas ninguém está terrivelmente interessado nesse tipo deassunto, não parece ser importante, ninguém quer saber a respeito”, explicou, um tanto inconformada.

BIOGRAFIA: modaspot.abril.com.br

SURREALISMO

SPFW 2011 - Neon

O desfile resgatou o antigo clima dos desfiles de alta-costura, inspirado no surrealismo de Salvador Dalí e Elsa Schiaparelli, o desfile apareceu com peças curiosas e divertidas como a "pulseira-luva" ou as mãos estampas ao longodas malhas. As estampas, apareceram na segunda parte do desfile , o destaque foi para a argyle estilizada e o zigue-zague aumentado.

KITSCH

O Intelectualismo 'Kitsch' |

Escrito por LúciaMaya    |
Sex, 17 de Fevereiro de 2012 00:00 |
|
Para quem ainda não o conhece, o termo kitsch, de origem alemã, vem ganhando espaço em nosso vocabulário como sinônimo de cópia mal feita,vulgar e, no caso de literatura, cheia de estereótipos e chavões. No campo do intelectualismo, ele vem também marcando presença, tornando-se tão comum quanto um bom arranjo de flores de plástico em cores vivas e descombinadas.Refiro-me, como exemplo, a um artigo publicado pela revista Veja na sua edição de número 256, de 15 de fevereiro deste ano. O artigo, intitulado “A vida depois da vida”, misturaneurologia, psicologia e genética para expor teorias, não oficialmente destas áreas, mas de pensadores em particular que, extrapolando totalmente seu campo de atuação, pretendem definir conceitos de natureza filosófica e até teológica com base exclusivamente na biologia. Pontua-se o artigo com adjetivos do tipo “crédulos” (sinônimo de ingênuos, segundo o Aurélio) e “fundamentalistas” atribuídos aos que acreditam na vida após a morte, enquanto se intitula o biólogo que se opõe a este conceito como integrante de uma “estirpe de cientistas”. Curioso é que, na edição de Galileu de novembro de 2011, o neurologista e filósofo Raymmond Tallis, certamente integrante dessa “estirpe de cientistas”, intitula como “neurobobagem” a tentativa atual de reduzir o homem a um “zumbi moral”, produto de suasatividades cerebrais, e como  “pseudo-disciplinas” às que tentam explicar tudo via “funcionamento do cérebro”. E ainda dá exemplos: neurodireito, neuroestética, neurocrítica literária... e agora, a Veja acrescenta a esta curiosa lista a “neurometafísica”.Mais um dado sugestivo acrescentado pelo artigo em questão: 51% das pessoas, em 23 países, acreditam na imortalidade da alma; no Brasil, estepercentual sobe para 72%; será que paira nesse ambiente a insinuação em off de que credulidade é sintoma de subdesenvolvimento, ou serei eu, crédula leitora, que estarei vendo fantasmas? Quem já teve a oportunidade de conhecer o texto do filósofo espanhol Ortega y Gasset, in “A Rebelião das Massas”, quando trata do perigo do especialista, deve lembrar o quão bem ele define este padrão decomportamento:“...outrora, os homens podiam dividir-se, simplesmente, em sábios e ignorantes, em mais ou menos sábios e mais ou menos ignorantes. Mas o especialista não pode ser submetido a nenhuma destas duas categorias. Não é um sábio, porque ignora formalmente o que não entra na sua especialidade; mas tampouco é um ignorante, porque é «um homem de ciência» e conhece muito bem a sua fração de universo....
tracking img