Movimento negro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3114 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Movimento Negro
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Passeata no Dia da Consciência Negra(São Paulo, 2008.
Movimento Negro (ou MN) é o nome genérico dado ao conjunto dos diversos movimentos sociais afro-brasileiros, particularmente aqueles surgidos a partir da redemocratização pós-Segunda Guerra Mundial, noRio de Janeiro e São Paulo.
Índice
[esconder]
• 1 Histórico
o 1.1Resistência negra Pré-Abolição
 1.1.1 Quilombos, quilombolas, quilombagem
 1.1.2 Das Inconfidências ao isabelismo
o 1.2 Da revolta à resistência pacífica
o 1.3 O Movimento Negro no século XX
 1.3.1 Gênese: 1915-1945
 1.3.1.1 Movimento Negro no Rio Grande do Sul
 1.3.2 Rearticulação: 1945-1975
 1.3.3 Ressurgimento: 1975-1985
 1.3.4 Militância: 1988-2000
• 2 Referências
• 3 Bibliografia• 4 Ver também
• 5 Ligações externas

[editar]Histórico
Movimentos sociais expressivos envolvendo grupos negros perpassam toda a História do Brasil. Contudo, até aAbolição da Escravatura em 1888, estes movimentos eram quase sempre clandestinos e de caráter radical, posto que seu principal objetivo era a libertação dos negros cativos. Visto que os escravos eram tratados como propriedadeprivada, fugas e insurreições, além de causarem prejuízos econômicos, ameaçavam a ordem vigente e tornavam-se objeto de violencia e repressão não somente por parte da classe senhorial, mas tambem do próprio Estado e seus agentes.
[editar]Resistência negra Pré-Abolição
[editar]Quilombos, quilombolas, quilombagem


Zumbi dos Palmares (busto emBrasília).
A principal forma de exteriorização dosmovimentos negros rebeldes contra a escravização, nos cerca de quatro séculos em que a mesma perdurou no país (1549?-1888), foi a quilombagem. Na definição de Moura (1989: p. 22):
“ Entendemos por quilombagem o movimento de rebeldia permanente organizado e dirigido pelos próprios escravos que se verificou durante o escravismo brasileiro em todo o território nacional. Movimento de mudança socialprovocado, ele foi uma força de desgaste significativa ao sistema escravista, solapou as suas bases em diversos níveis – econômico, social e militar – e influiu poderosamente para que esse tipo de trabalho entrasse em crise e fosse substituído pelo trabalho livre. ”
Embora como assinala Moura, a quilombagem tenha por centro organizacional o quilombo, para onde iam os escravos fugidos (e onde buscavamrefúgio toda sorte de excluídos e marginalizados da sociedade da época), ela englobava "outras formas de protesto individuais ou coletivas",[1] como as insurreições (cujo marco é a de 1835, em Salvador) e o bandoleirismo, forma de guerrilha na qual grupos de escravos fugidos se organizavam para atacar povoados e viajantes nas estradas.
Na acepção de Moura,[2] como movimento emancipacionista aquilombagem "antecede em muito, o movimento liberalabolicionista" (romantizado em obras de ficção como "Sinhá Moça", por exemplo) e que, enquanto proposta política, somente começou a difundir-se após 1880, quando o escravismo já entrara em crise. Contudo, pela ausência de mediadores entre os escravos rebeldes e a classe senhorial, a problemática da quilombagem só podia ser solucionada através daviolência e não do diálogo. Neste aspecto, e embora tenham existido exceções (a "República de Palmares" durou quase um século), a maioria dos movimentos quilombolas não dispunha de meios para resistir longo tempo ao aparelho repressor do Estado.
[editar]Das Inconfidências ao isabelismo


José do Patrocínio, o idealizador da Guarda Negra.
Enquanto,que na Inconfidência Mineira, movimentoseparatista sem base popular, os negros estiveram praticamente ausentes, foi oposta a situação na assim chamada "Inconfidência Baiana" ou Revolta dos Alfaiates, de 1798. Os objetivos dos rebelados baianos eram, conforme indica Moura,[3] "muito mais radicais, e a proposta de libertação dos escravos estava no primeiro plano das suas cogitações". Entre seus dirigentes e participantes, contavam-se "negros...
tracking img