Motivação no trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3553 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Zanelli, José Carlos (org) – Psicologia, Organizações e Trabalho no Brasil.
Poa, Artmed, 2004
MOTIVAÇÃO NO TRABALHO

Se há algo que estimula a curiosidade humana é saber as razões das diferenças individuais que evidenciam as referências e os interesses de cada pesssoa.(pág.145)
Os psicólogos acreditam que grande parte das razões da diversidade das condutas individuais decorra de umprocesso denominado de motivação. (pág.145)
Além de psicólogos pertencentes a várias especialidades (psicologia da personalidade, do desenvolvimento, escolar, da aprendizagem, social e organizacional, por exemplo), inúmeros estudiosos de outras áreas de conhecimento voltam-se para a compreensão desse processo psicológico básico. (pág.145) A premissa é a de que altos níveis de motivação são capazesde melhorar o desempenho e garantir ganhos de produtividade. (pág.145)
Em especial se destacam os conceitos de satisfação, envolvimento e comprometimento que, embora estejam fortemente relacionados com o de motivação, mantêm suas especificidades...( pág.146)
Esta introdução foi redigida com o objetivo de afirmar de imediato que a motivação é um processo psicológico básico de relativacomplexidade, por se tratar de um fenômeno não diretamente observado e que auxilia na explicação e na compreensão das diferentes ações e escolhas individuais. (pág.146)

MOTIVAÇÃO: DEFINIÇÕES, MODELOS DE CLASSIFICAÇÃO E TEORIAS

Motivação pode ser definida como uma ação dirigida a objetivos, sendo auto-regulada, biológica ou cognitivamente, persistente no tempo e ativa da por um conjunto de necessidades,emoções, valores, metas e expectativas (Salanova, Hontangas e Peiró, 1996, p.16). (pág.146) A primeira ênfase é na ativação, que se refere ao estado inicial de estimulação em que se encontra a pessoa. (pág.146)
A segunda ênfase é na direção, que diz respeito ao objeto ou alvo da ação, o que suscita a indagação do nível de consciência da pessoa na escolha deste alvo. (pág.147)
A terceira ênfaseé na intensidade, que está atrelada à variabilidade da força da ação e que pode diferir ao se admitir que a força depende de um estado anterior de carência (necessidade ou afeto) ou de um estado posterior a ser alcançado (alvo). (pág.147)
Por último, a persistência da ação é uma tentativa de compreender o fenômeno da motivação pela articulação entre a ativação, a direção e a intensidade da ação,atribuindo sua manutenção a fatores pessoais (necessidades, desejos, traços de personalidade ou impulsos, por exemplo) ou ambientais (tipo de tarefa, equipe de trabalho, chefia, condições físicas, clima organizacional, recursos tecnológicos, salário, recompensas externas reforço, por exemplo). (pág.148)

Os três modelos de classificação das teorias da motivação

O primeiro modelo declassificação divide as teorias da motivação em dois grupos: teorias de conteúdo e teorias de processo. O primeiro grupo explica a motivação humana a partir das necessidades (ou carências), afirmando que a conduta é orientada para a sua satisfação.( pág.148) O segundo grupo, o das teorias de processo, por sua vez, entende a motivação como um processo de tomada de decisão em que estão em jogo aspercepções, os objetivos, as expectativas e as metas pessoais.( pág.148) O terceiro e último modelo não leva em consideração as dimensões apresentadas nos dois modelos anteriores. O fato de uma teoria ser classificada como de conteúdo ou de processo, e até mesmo o fato de relacionar a motivação com o que ocorre depois da ação (reforço) ou na mente da pessoa que decide agir (cognição), não constitui o fatorcentral de diferenciação das teorias da motivação. Para Kanfer (1992), autora proponente desse terceiro modelo, a motivação é fundamentalmente uma teoria da ação. (pág.149)

Teorias da motivação
As décadas de 1940,50 e 60 foram consideradas produtivas para o desenvolvimento das teorias sobre a motivação, época em que foram construídas: a teoria das necessidades de Maslow (1943), a teoria das...
tracking img