Morte e vida de grandes cidades

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (910 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
sinopses

como citar

SEGAWA, Hugo. Vida e morte de um grande livro. Resenhas Online, São Paulo, 01.001, Vitruvius, jan 2002 .

Quando Jane Jacobs lançou o seu primeiro livro, em 1961, aos 45anos de idade, talvez não tivesse idéia do impacto que sua obra teria na consciência dos urbanistas e políticos e nos rumos do planejamento urbano.

Uma conferência em Harvard em 1956 e artigos naimprensa preparam o caminho para a grande receptividade de seu Death and Life of Great American Cities (cujas traduções omitem do título - como a edição brasileira - a especificidade norte-americana desuas análises), que se tornou uma referência crítica seminal contra as doutrinas modernas do urbanismo de meados do século 20.

Jornalista autodidata, colaboradora e mais tarde editora associada darevista Architectural Forum, um marido arquiteto - a quem credita sua cultura urbanística -, Jacobs mantinha um distanciamento crítico do cotidiano dos urbanistas que lhe permitiu escrever um dos maisbelos libelos contra as palavras-de-ordem do urbanismo moderno. Ou mais precisamente, das práticas urbanísticas em voga nos Estados Unidos, cujas origens Jacobs identificava nas propostas de EbenezerHoward e suas cidades-jardins (1898), nas idéias contidas na Ville Radieuse (1935) de Le Corbusier e, em menor grau, o movimento City Beautiful (1893) ideado por Daniel Burnham.

O contexto dosataques de Jacobs ao urbanismo moderno ortodoxo era o programa norte-americano de renovação urbana das áreas centrais das cidades, do fazer tábula rasa de setores urbanos consolidados, substituídos pormegaprojetos de reurbanização nos quais uma arquitetura burocrática ou monumental, viadutos, elevados, vias expressas e florestas de concreto configuravam a nova paisagem das grandes cidades. Fenômenoque extrapolou as fronteiras norte-americanas, banalizando-se enquanto intervenções urbanas tardias em cidades como Caracas ou São Paulo nos anos 1970.

Contra o bucolismo das cidades-jardins,...
tracking img