Morfossintaxe

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1525 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A IMPORTÂNCIA DO ESTUDO E ANÁLISE DOS PRESSUPOSTOS ESTRUTURALISTAS E GERATIVISTAS PARA A MORFOSSINTAXE.

No decorrer da humanidade as línguas foram sofrendo transformações em cada nível estrutural que é definido como os vocábulos, fonologia, morfologia e sintaxe. São mudanças decorrentes de um processo evolutivo da humanidade, que o individuo tenta estabelecer determinadas relações em suasdiversidades lingüísticas. Entretanto não se pode avaliar a importância dos pressupostos estruturalista e gerativista para a morfossintaxe, se não tiver um entendimento unitário de suas teorias explicativas no que tange a língua. Ao analisar a dimensão social ou coletiva da língua o estruturalismo representou grandes mudanças na metodologia das ciências humanas, incorporando a estruturação dalinguagem ao próprio modo de ser pensante. Dentro de um contexto histórico os estudos lingüísticos foram desenvolvidos em uma visão diacrônica, estudada desde a sua evolução até o comparativo entre as diversas línguas existentes no mundo a fim de encontrar semelhanças e relações entre elas, definindo a aquisição. Saussure considerou prioritário o estudo sincrônico (que constitui os alicerces doestruturalismo) permitindo revelar a estrutura essencial da língua, e enfatiza que “a língua é um sistema em que todas as partes podem e deve ser consideradas em sua solidariedade sincrônica”. È um estudo que preocupa com as leis que direcionam a geração do significado. Por sua vez explica que sua teoria pode ser analisada da seguinte forma, a língua como aspecto social da linguagem e a fala como aspectoindividual da linguagem. Daí a dicotomia Langue (língua) e Parole (Fala), através da qual se diferencia língua de fala, dando preferência ao estudo da langue, considerada comum para todos os membros de uma comunidade. Outro aspecto é a prioridade da fala sobre a escrita, diferente das gramáticas normativas. Como também o estabelecimento da dicotomia paradigma x sintagma, analisando as estruturas emconjunto, nas inter-relações que mantêm umas com as outras. Portanto essas implementações diferenciais trouxeram referências de estudo e entendimento para o estruturalismo. No entanto Saussure procurou entender que cada vocábulo possuía uma relação natural com a coisa a que se refere sem se dar conta de que a língua não reflete espontaneamente a natureza, constata-se então a teoria daarbitrariedade do signo lingüístico, na qual estabelece as relações entre os vocábulos e o mundo, não regido por leis imanentes da natureza, mas por operações do espírito humano que no caso é a cultura. No decorrer do processo histórico da linguagem, no final da década de 50, o lingüista norte-americano Noam Chomsky lançou uma nova visão de estudo sobre a linguagem denominada a gramáticagerativo-transformacional, ou gerativismo que se diferencia das correntes anteriores de estudo. No que se refere à competência lingüística dos falantes/ouvintes e seu conhecimento inato sobre os mecanismos da língua que domina, ou seja, surge então as noções de competência (conhecida como faculdade da linguagem), desempenho e recursividade. Que tem como ideal uma proposta mentalista e outra inatista, explicando que ofalante tem um conhecimento internalizado de sua língua, o que permiti recorrer a um auxiliá-lo em seu desempenho lingüístico. Chomsky em seus estudos da linguagem propõe um mecanismo inerente ao ser humano que lhe possibilita criar construções na língua que adquire, compreendendo e sendo compreendido pelos falantes desta língua, já que, para ele, “a língua está relacionada com a capacidadecriadora do homem, servindo primeiramente para o pensamento e só depois à comunicação social, ou seja, primeiro o homem pensa, depois se comunica.” Para o autor do gerativismo os indivíduos estão sempre construindo novas frases, sendo essa criatividade uma das características inerente ao ser humano, o que distingue a linguagem humana dos sistemas de comunicação animal. Partindo do contexto gerativista...
tracking img