Morfologia urbana e desenho da cidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 37 (9061 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1

RESUMO

MORFOLOGIA URBANA E DESENHO DA CIDADE
JOSÉ M. RESSANO GARCIA LAMAS

GONÇALO AMÉRICO #6954 | FA-UTL | 2009/10 | LABORATÓRIO DE PROJECTO II

RESUMO DE MORFOLOGIA URBANA E DESENHO DA CIDADE, JOSÉ LAMAS

2

“A arquitectura deverá estar presente e intervir, qualquer que seja a escala ou o tempo de intervenção, desde a vasta região á pequena habitação.” José Lamas

RESUMO DEMORFOLOGIA URBANA E DESENHO DA CIDADE, JOSÉ LAMAS

3

CAPÍTULO 2 – A MORFOLOGIA URBANA
A MORFOLOGIA URBANA O termo morfologia utiliza-se para designar o estudo da configuração e da estrutura exterior de um objecto. É a ciência que estuda as formas, interligando-as com os fenómenos que lhes deram origem. O conhecimento do meio urbano implica necessariamente a existência de instrumentos deleitura que permitam organizar e estruturar os elementos apreendidos, e uma relação objecto-observador. Portanto, podemos clarificar três pontos: - a morfologia urbana é o estudo da forma do meio urbano nas suas partes físicas exteriores, ou elementos morfológicos, e na sua produção e transformação no tempo; - um estudo da morfologia urbana ocupa-se da divisão do meio urbano em partes e daarticulação destes entre si com o conjunto que definem. O que remete para a necessidade de identificação e clarificação dos elementos morfológicos, quer em ordem à leitura ou análise do espaço quer em ordem à sua concepção ou produção; - um estudo do morfológico deve ter em conta os níveis ou momentos de produção do espaço urbano. A FORMA URBANA Então a noção de “forma urbana” corresponderia ao meio urbanocomo arquitectura, ou seja, um conjunto de objectos arquitectónicos ligados entre si por relações espaciais, a arquitectura será assim a chave da interpretação correcta e global da cidade como estrutura espacial. Pode-se definir a forma urbana como: aspecto de realidade ou modo como se organizam os elementos morfológicos que constituem e definem o espaço urbano, relativamente à materialidade dosaspectos de organização funcional quantitativa e dos aspectos qualitativos e figurativos. - Aspectos quantitativos: todos os aspectos da realidade urbana que podem ser quantificáveis e que se referem a uma organização quantitativa: densidades, superfícies, fluxos etc. - Aspectos de organização funcional: relacionam-se com as actividades humanas: habitar, instruir-se, tratar-se, comerciar, etc, etambém com o uso de uma área, espaço ou edifício, ouseja, o tipo de uso do solo. - Aspectos qualitativos: referem-se ao tratamento dos espaços, ao conforto e à comodidade do utilizador. Nos edifícios poderão ser a insonorização, o isolamento térmico, a correcta insolação, e no meio urbano pode ser o estado dos pavimentos, a adaptação ao clima, a acessibilidade, etc. - Aspectos figurativos: os aspectosfigurativos relacionam-se essencialmente com a comunicação estética. Nos vários contextos históricos os elementos morfológicos são semelhantes: rua e praça, edifícios, fachadas e planos marginais, monumentos isolados. As diferenças resultam do modo como esses elementos se posicionam, se organizam e se articulam entre si para constituir o espaço urbano. A forma terá de se relacionar com a função demodo a permitir o desenvolvimento eficaz das actividades que nela se processam. Se os três princípios básicos da arquitectura – função, construção e arte – estão sempre presentes na arquitectura e na cidade, já o peso que cada um deles assume no processo criativo pode sofrer alterações entre duas posições extremas. Uma posição “funcionalista”, segundo a qual uma forma física que correspondelogicamente aos problemas funcionais do contexto é bela, uma vez que a beleza é uma qualidade inerente a todo o sistema bem resolvido, “FORM FOLLOWS FUNCTION”. Ou então o “antifuncionalismo”, que aceita que a concepção da forma seja ditada de modo independe por outros objectivos, para criar a emoção ou o embelezamento da estrutura. Ou seja, a própria função também se

RESUMO DE MORFOLOGIA URBANA...
tracking img